Vágner Love se envolve em polêmicas

Não deu outro assunto na Academia de Futebol do Palmeiras nesta quarta-feira: Vágner Love. O atacante foi o centro das atenções por vários assuntos: sua recuperação para o jogo contra o Paulista, domingo, a confirmação de seu pedido de aumento para a diretoria do clube, as especulações de uma possível transferência para o Santos e, na questão mais polêmica do dia, a informação de que foi visto num bar, de madrugada, bebendo.Primeiro, a boa notícia para os palmeirenses. Vágner Love, que estava contundido, foi aprovado nos exames médicos e vai poder jogar contra o Paulista domingo. Ele não participou da primeira partida das semifinais do Campeonato Paulista, sábado, por causa de uma contusão na coxa esquerda. Desde terça-feira passada, o jogador estava sendo submetido a tratamento intensivo de fisioterapia (cinco sessões diárias) e na tarde desta quarta, depois do exame de ressonância magnética ter detectado a recuperação, treinou normalmente."Ainda está um pouco travado, mas acho que vai dar para treinar o resto da semana", disse Vágner.Até por causa desse problema, criou-se uma polêmica a partir das declarações do repórter Sandro Barbosa, na Rádio Bandeirantes, de que Vágner que estava na casa noturna Papagaio Vintém, por volta de 3h30 desta quarta-feira, bebendo uísque, atitude que o médico Fúlvio Rossetti classificou de inadequada. "Estive lá no aniversário de um amigo, mas só bebi suco e refrigerante. Tomei uma injeção cujo efeito dura um mês e por causa disso não posso beber", defendeu-se o jogador, que não viu problemas em sua conduta, já que deixou o local às 3 horas e só treinaria à tarde. "Quem falou que cuide da própria vida", desabafou.Esses não foram, no entanto, os dois únicos assuntos que envolveram o atacante. Vágner confirmou que, por meio de seu procurador, Cláudio Guadagno, pediu à diretoria do Palmeiras um aumento de salário e sua mudança para um outro local com espaço para abrigar a mãe, a irmã e o padrasto. Os pedidos não foram aceitos pelo presidente do clube, Mustafá Contursi, mas o jogador garantiu que não se abalou. "Não fiquei chateado. Sei que nem sempre o que a gente pedir o clube vai aceitar."O jogador também aproveitou para negar que tenha recebido alguma sondagem por parte do Santos. "Não estou sabendo de nada", revelou Vágner, que garantiu fazer sua parte para ajudar o Palmeiras a se classificar para a final do Campeonato Paulista.Definição - Sai nesta quinta-feira o laudo do médico do meia-atacante William. Foi descoberto um problema cardíaco no jogador, de 17 anos, durante exames cardio-pulmonares realizados no Laboratório de Estudos do Movimento do Instituto de Ortopedia da Universidade de São Paulo.

Agencia Estado,

31 de março de 2004 | 20h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.