Vágner Mancini elogia reação e pede Botafogo mobilizado nos jogos

Vágner Mancini elogia reação e pede Botafogo mobilizado nos jogos

Mesmo na zona de rebaixamento, treinador valoriza entrega contra o Sport e pede apoio à torcida: "Estamos precisando de ajuda"

Estadão Conteúdo

20 de outubro de 2014 | 11h09

O empate do Botafogo por 1 a 1 com o Sport, domingo, em Volta Redonda, impediu o time de deixar a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, mas mesmo assim o técnico Vagner Mancini enxergou aspectos positivos na partida. O treinador destacou o poder de reação do time, que foi ao intervalo perdendo por 1 a 0.

"Eles voltaram de uma forma diferente. O time pressionou, chutou mais. Mexi e abri o meio-de-campo. A equipe sai fortalecida. Esperava vencer, mas o ponto somado e a reação dão força para a equipe", disse.

Mancini, porém, admitiu que o Botafogo foi dominado em alguns momentos da partida e reconheceu que a luta contra o rebaixamento será complicada. "O Sport teve o controle do jogo em alguns momentos. A caminhada para sair da parte de baixo está no início", acrescentou.

Por isso, o treinador botafoguense pediu mobilização nas nove últimas rodadas do Campeonato Brasileiro e cobrou para que incidentes como a discussão pública entre o goleiro Jefferson e o gerente de futebol Wilson Gottardo não aconteçam novamente.

"A gente não pode admitir que mais nada aconteça. Tive um papo com atletas e integrantes do departamento de futebol do Botafogo para que o dia a dia fique melhor. A gente está remendando em alguns momentos. Não é desculpa, mas não está fácil desempenhar o trabalho no dia a dia. Peço a todos que nos ajudem, é a hora de o botafoguense enxergar que estamos precisando de ajuda", comentou.

A partida contra o Sport marcou a reestreia do atacante Jobson no Botafogo. Embora tenha destacado que o jogador ainda tem muito a evoluir no aspecto técnico, Mancini preferiu destacar a luta do jogador em campo.

"Fiquei muito satisfeito com o Jobson, não em termos técnicos, mas pela disposição e a vontade de jogar. Chamei aos 28 minutos do segundo tempo, e pediu para jogar. Esse tipo de comportamento é o que precisamos. Teve muitos erros, mas sobrou vontade. Estamos tentando compensar", avaliou.

Com 30 pontos, o Botafogo está em 17º lugar no Brasileirão e voltará a entrar em campo na próxima quarta-feira, no Couto Pereira, pela 30ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.