Amanda Perobelli / Reuters
Amanda Perobelli / Reuters

Vagner Mancini exalta momento do Corinthians: 'Mudando de patamar'

Treinador sonha em conquistar uma vaga na próxima Libertadores, mas diz que time precisa de ajustes

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2020 | 05h00

O técnico Vagner Mancini comemorou o momento do Corinthians, que não perde há cinco jogos no Campeonato Brasileiro, com três vitórias e dois empates. A sequência invicta levou a equipe para a nona colocação, com 36 pontos. O atual sexto colocado, que tem vaga na próxima edição da Copa Libertadores da América, é o rival Palmeiras, com cinco pontos. O G-6 ainda pode virar G-8 caso os primeiros colocados conquistem a Copa do Brasil e a Libertadores deste ano.

"Estamos mudando de patamar. Duas vitórias nos dá a chance de encostar no grupo de cima, espero que seja para ficar. Todo jogo é uma luta. Eu acho que nós temos como obrigação tentar tudo aquilo que pode ser feito no campeonato. O sonho faz parte de todos os trabalhos", afirmou Mancini, em entrevista coletiva após a vitória de virada por 2 a 1 sobre o Goiás.

O treinador, porém, condenou as oportunidades perdidas pelo time durante a partida na Neo Química Arena. Após sair atrás do placar, com gol sofrido aos três minutos, o Corinthians buscou a virada e teve chances de ficar com vantagem maior, mas não marcou e viu o Goiás pressionar na parte final do confronto.

"Sonhar com algo é muito importante, ainda mais no Corinthians. Vamos em busca da vaga (na Libertadores). Evolução precisa de ajustes. Vi um time que jogou futebol, mas que ainda precisa de ajustes. Muito pelas chances que foram desperdiçadas ao longo da partida", analisou.

Mancini foi contratado pelo Corinthians em outubro, quando o time estava mais preocupado em se distanciar da zona de rebaixamento do que pensando em vaga na próxima Libertadores. Apesar do bom momento, o treinador pregou cautela.

"Superação é a grande chave da mudança do Corinthians. Não posso ficar eufórico. Futebol é para cima, mas é para baixo também. Consciência, cabeça tranquila, buscar evolução jogo a jogo. Pés no chão para proporcionar ao torcedor grandes jogos. Acho que o Corinthians vai pensar diferente no campeonato. Essa é minha opinião, mas é fundamental seguir jogando bem", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.