Érico Leonan/SaoPauloFC.net
Érico Leonan/SaoPauloFC.net

Vagner Mancini tem o desafio de ‘acordar’ o ataque do São Paulo

Técnico interino vai comandar o time no clássico de domingo contra o Corinthians, em Itaquera

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2019 | 04h33

A primeira missão do técnico Vagner Mancini, que vai comandar interinamente o São Paulo até a chegada de Cuca, é fazer o ataque da equipe voltar a funcionar. Nas últimas três partidas as redes adversárias não foram balançadas (contra Talleres, duas vezes, e Ponte Preta) e já são mais de 300 minutos sem o time fazer gol.

Pesa nessa situação o fato de o clube ter no elenco jogadores badalados e caros, como Pablo, maior contratação na temporada, negociado por R$ 26,5 milhões. Everton (R$ 15 milhões) e Diego Souza (R$ 10 milhões) são outros atacantes que exigiram um bom investimento do São Paulo. Os três marcaram na vitória sobre o Novorizontino por 3 a 0. Desde então, o ataque não funcionou e em seis partidas só o meio-campista Hernanes fez um gol.

A missão ofensiva se torna ainda mais complicada porque o próximo confronto, domingo, será contra o Corinthians, na Arena em Itaquera, onde o São Paulo nunca venceu. Mancini tem uma boa lembrança de lá em 2017, quando estava à frente do Vitória e venceu o rival até então invicto no Brasileirão em sua casa.

Na quinta-feira, ele treinou o São Paulo pela primeira vez no campo, gesticulando bastante, e contou apenas com os atletas que não foram titulares diante do Talleres na quarta-feira. Na atividade desta sexta-feira pela manhã, no CT da Barra Funda, vai começar a esboçar o time para o clássico pela sétima rodada do Campeonato Paulista.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.