'Vai ser difícil parar o Atlético-MG', avisa Ronaldinho

Bastou uma vitória por goleada sobre o Náutico, na noite deste sábado, para que a moral do elenco do Atlético-MG fosse às alturas. Na primeira partida de Ronaldinho Gaúcho em Belo Horizonte, o meia marcou o seu primeiro gol com a camisa alvinegra, o time mineiro goleou por 5 a 1 e assumiu a vice-liderança do Brasileirão. O craque acha que agora será difícil parar o embalo atleticano.

AE, Agência Estado

24 de junho de 2012 | 16h49

"É maravilhoso, quanto mais depois do jogo receber esse carinho, é tudo que a gente mais quer. Em todo jogo, a gente quer o estádio cheio, fazer essa pressão. Essa conexão da torcida com os jogadores tem tudo para dar certo. Com a força desse torcedor, vai ser difícil parar a gente", afirmou Ronaldinho.

O técnico Cuca também gostou da atuação do Atlético. "Fizemos cinco gols, duas bolas na trave. Fizemos o maior número de gols em uma partida do campeonato e em um jogo encardido, mais difícil do que o jogo contra o Bahia, que empatamos. Mas, estávamos com o pé preciso e fizemos os gols. Foi um jogo que a gente sai muito feliz, principalmente, porque o Náutico fez uma boa partida", analisou o treinador.

As duas bolas na trave, ambas em cabeceios de Leonardo Silva, nasceram de escanteios batidos por Ronaldinho. O meia marcou seu gol num pênalti muito mal marcado e também deu a assistência para o quinto gol, além de ter participado ativamente da partida. Por isso, mereceu elogios de Cuca.

"Fiquei muito satisfeito, a entrega, a doação. Principalmente, sendo um jogador visado como é. O Derley marcou individual o campo todo, fica muito complicado e, mesmo assim, ele teve momentos bons. A gente espera que vai melhorar porque ainda não tem uma adaptação, precisa ter mais conhecimento dos companheiros e isso ele vai adquirindo ao longo dos jogos, mas gostei muito da atuação dele", afirmou Cuca.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético-MGBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.