Vaiado pela torcida, Lulinha é defendido pelos companheiros

Torcida corintiana fica irritada com tropeço diante do Juventus e pega no pé do jovem jogador

Redação,

15 de março de 2008 | 18h22

Os jogadores do Corinthians defenderam neste sábado o meia Lulinha, vaiado pela torcida ao final do duelo contra o Juventus, que terminou empatado por 2 a 2, pelo Campeonato Paulista. O jovem jogador, de apenas 17 anos, mais uma vez não conseguiu apresentar uma boa partida com a camisa alvinegra.    Ouça os gols do empate pela Rádio Eldorado/ESPN   "Não é certo pegar no pé do Lulinha", diz o atacante Dentinho, outro jovem jogador do elenco. "O empate é responsabilidade de todo o grupo. Agora temos de nos concentrar para evitar esses erros no próximo jogo [contra o Rio Claro, no dia 23, no Estádio do Morumbi]."   Para o goleiro Felipe, o Corinthians não conseguirá apresentar um bom futebol em todos os jogos. Por esse motivo, o atleta considera errado vaiar Lulinha. "Era certo que as vaias aconteceriam um dia. Mas o Lulinha tem apenas 17 anos e é preciso ter paciência com ele."   Já o zagueiro Chicão lamentou o empate, resultado que impediu o clube de assumir a liderança do Paulistão. "Foram duas falhas que prejudicaram e muito. O grupo está consciente do tropeço, e de que a vitória seria muito importante. Mas teremos tempo de nos prepararmos e evitar que esses erros se repitam."

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansLulinha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.