Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Vaiado pela torcida, zagueiro Lucão chora e é protegido por Ganso

Jovem sofreu com as cobranças após falhar no primeiro gol rival

DANIEL BATISTA, Estadão Conteúdo

28 Novembro 2015 | 20h33

O zagueiro Lucão foi o alvo preferido dos torcedores do São Paulo na vitória por 3 a 2 sobre o Figueirense neste sábado, no Morumbi. O defensor falhou no primeiro gol do time catarinense e errou algumas outras jogadas durante a partida, fato que fez com que, a cada toque na bola que ele desse, as vaias ecoassem no estádio. Emocionado, o garoto de 19 anos chorou ao final da partida.

"Somos um grupo único e fica o sentimento de tristeza, porque a gente não esperava tudo isso (as vaias). A gente espera que a torcida venha apoiar, mas creio que com 19 minutos já começaram as vaias. A gente pode dar a volta por cima e espero que isso aconteça", disse o zagueiro, ainda no gramado do Morumbi e com a voz embargada.

Quando ia continuar a dar entrevista, Lucão foi puxado por Paulo Henrique Ganso e ambos desceram para os vestiários do Morumbi. O zagueiro pediu para não falar na saída do estádio e quem saiu também em sua defesa foi o técnico Milton Cruz, que pediu paciência com o garoto.

"Lucão é um garoto que tem muito futuro pela frente. Teve algumas falhas, mas isso acontece com qualquer jogador, até os mais experientes. Temos que apoiar o Lucão e espero que a torcida compreenda o que acontece com ele. Temos de olhar para o Lucão com bons olhos", pediu o treinador.

O zagueiro é uma das grandes apostas das categorias de base do clube. Entretanto, desde que chegou ao time principal, é cobrado pelos torcedores. Nos últimos jogos, ele se firmou como titular e acabou ficando ainda mais exposto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.