Vaias já não abalam Rubens Cardoso

O lateral-esquerdo Rubens Cardoso é um dos alvos preferidos dos torcedores santistas desde que chegou à Vila Belmiro e no jogo de quinta-feira contra o Cienciano ele entrou no segundo tempo e logo voltou a ter o pesadelo: na primeira bola que pegou, ganhou uma vaia da torcida. Mas ele e Jerri deram outra movimentação ao time quando entraram juntos no segundo tempo e logo isso foi reconhecido. Ele passou a ser aplaudido depois de ter mostrado muita disposição de jogo e ter feito uma "fila" com os peruanos, driblando quatro deles na mesma seqüência. Neste domingo, Rubens Cardoso volta a encarar novamente os exigentes torcedores santistas, mas a manifestação contrária já não o perturba."Antigamente, ficava abalado, mas hoje estou mais experiente, mais calejado e já não me importo", comentou. "Se vejo que existe vaias ou indisposição dos torcedores, para mim não faz diferença; acredito que aqueles jogadores que estão sendo criticados têm de dar a volta por cima, mostrando seu futebol".No jogo contra o Cienciano, tem consciência de que errou no primeiro lance. "Estava ansioso e acabei errando", disse. Mas logo reagiu à vaia. "Pensei: vou pegar a bola e conduzir, chamando a responsabilidade para mim. Resolvi sair para o jogo". Sua tática deu certo, pois teve boa participação no jogo e foi aplaudido pelos torcedores.Ele sabe que não é respondendo às vaias que vai se impor: "sei que só dentro de campo a gente tem a oportunidade de dar a volta por cima", comentou. O que ele não concorda é com o fato de torcedores começarem a criticar atletas como ele e Reginaldo Araújo, principalmente, antes mesmo de o jogo começar. "Os jogadores nem entraram em campo e já tem torcedores do lado de fora provocando, criticando; não tem justificativa".Entende, porém, o comportamento da torcida durante a partida: "estou vendo que há uma intranqüilidade na equipe e com razão a torcida ficou irritada, um pouco apreensiva pelo fato de termos perdidos alguns gols, isso é normal".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.