Divulgação
Divulgação

Valcke elogia andamento das obras da Copa em Manaus

Em visita à cidade, secretário-geral da Fifa afirma que estádio ficará pronto dentro do prazo previsto

WILLIAM GASPAR, O Estado de S. Paulo

28 de agosto de 2012 | 19h17

MANAUS - O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, iniciou nesta terça-feira mais uma vistoria nas sedes da Copa de 2014. Dessa vez, a visita começou por Manaus, um das 12 cidades brasileiras que vão receber jogos do Mundial. Ao final da inspeção, ele afirmou que as obras da Arena da Amazônia, novo estádio da capital amazonense, estão obedecendo ao cronograma e tudo deve ficar pronto do prazo previsto - o projeto, orçado em R$ 532,2 milhões, será entregue em junho de 2013.

"Os trabalhos parecem estar dentro do tempo estipulado e até agora não verificamos problema nenhum", avaliou Valcke, após visitar o canteiro de obras do estádio. Ele também não demonstrou preocupação nos entraves nos projetos de mobilidade urbana, como BRT e monotrilho, ainda não executados em Manaus.

Valcke, que esteve pela primeira vez no Amazonas, disse que pôde observar, tanto na visita à Arena da Amazônia quanto através de relatos repassados a ele em reunião na sede do governo, que os preparativos de Manaus estão bem encaminhados. "Falamos da mobilidade e das obras no aeroporto necessárias para aumentar a capacidade de acolhimento dos fãs, da mídia e dos oficiais. Vimos que tudo era muito positivo. Por isso, saímos daqui com a certeza de que, se as obras continuarem no ritmo que estão até agora, não haverá grandes problemas", afirmou o secretário-geral da Fifa.

O secretário-executivo do ministério do Esporte, Luís Fernandes, e o ex-jogador Ronaldo, que é membro do Conselho de Administração do Comitê Organizador Local (COL), acompanharam a comitiva da Fifa em Manaus e reforçaram o coro sobre o "avanço significativo das obras" da Arena da Amazônia. Eles também destacaram que nenhuma crítica ou preocupação foram reveladas.

Luís Fernandes explicou que Valcke estava atento ao andamento dos serviços nos dias de jogos da Copa. "A preocupação da Fifa é sobre como tudo funcionará nos dias dos jogos. Há 51 projetos em todo o País. O legado que será deixado para as 12 cidades que vão sediar é o mais importante", comentou o representante do ministério do Esporte.

TIETAGEM - Enquanto as autoridades locais tentavam mostrar os avanços para a Fifa, a presença de Ronaldo foi bastante comemorada pelos fãs. No canteiro de obras da Arena da Amazônia, os operários fizeram questão de tirar fotos com o ídolo. O ex-jogador agradeceu ao carinho recebido no Amazonas, onde não ia há 16 anos. Ele jogou em Manaus em 1996, em amistoso do Brasil contra a Bósnia, no qual marcou o único gol da partida, de falta.

Ronaldo também elogiou as obras da Arena da Amazônia, que, segundo ele, será palco de grandes espetáculos nacionais e internacionais. "Um estádio gigantesco como este tem a possibilidade de receber não apenas grandes jogos internacionais, como todos os tipos de eventos", avisou o ídolo.

AGENDA - Nesta quarta-feira, Valcke visita Cuiabá, onde vistoria as obras da Arena Pantanal. E na quinta, no último dia da viagem, ele participa no Rio de reunião do Conselho de Administração do COL. Na última vez em que esteve no Brasil, em junho, o secretário-geral da Fifa já tinha passado pela Arenas das Dunas, em Natal, a Arena de Pernambuco, no Recife, e o Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa de 2014FifaManaus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.