Paulo Fernandes/vasco.com.br
Paulo Fernandes/vasco.com.br

Valdir Bigode cobra que jogadores do Vasco façam 'duas funções' contra o Cruzeiro

Ele assumiu a vaga deixada por Zé Ricardo e prometeu um time bem diferente já na estreia

Estadão Conteúdo

05 Junho 2018 | 17h38

Pela terceira vez na carreira, o ex-atacante Valdir Bigode terá a oportunidade de comandar o Vasco interinamente. Ele assumiu a vaga deixada por Zé Ricardo, que se demitiu após a derrota para o Botafogo, no sábado, e prometeu um time bem diferente já na estreia, diante do Cruzeiro, nesta quarta, no Mineirão. Se fez mistério sobre a escalação, garantiu uma outra atitude em campo.

+ Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

"Iremos procurar defender bem e jogar forte no ataque quando a bola estiver no nosso pé. Não vou citar os nomes, nem a forma que iremos atuar, mas os jogadores que vou usar, pelo menos a maior parte deles, terão que fazer duas funções de maneira forte. Treinei isso durante dois dias e vou cobrar essa postura. Quando vocês tiverem assistindo ao jogo e verem determinado jogador numa posição que não é habitual, não estranhem. Já estou aqui há muito tempo e conheço o potencial de cada um", declarou nesta terça.

Valdir teve pouco tempo para treinar a equipe e, até por isso, não prometeu grandes alterações táticas. O comandante fez questão de destacar que uma das principais necessidades do elenco neste momento é melhorar o lado psicológico, já que a pressão da torcida e os últimos resultados têm pesado bastante.

"Passei confiança para os jogadores. Quem está fora fica batendo na tecla que o momento é ruim. Não é por aí. O momento pode não ser o melhor, mas não é tão ruim como estão dizendo. Não tive muito tempo para treinar e conversar, mas aproveitei ao máximo esse período. Já trabalhei e joguei no Vasco, então sei o que o torcedor gosta. Acredito que consegui passar para eles toda a vontade que tenho dentro de mim. Eles vão procurar colocar em campo tudo que possuem de melhor", projetou.

O Vasco venceu apenas uma das últimas cinco partidas no Campeonato Brasileiro e está na 13.ª colocação, com 11 pontos. Nesta quarta, terá a dura missão de encarar o vice-líder da competição, o Cruzeiro, que vem de três triunfos seguidos na competição sem tomar gols em nenhuma desta partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.