Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Valdivia avisa que está bem e não joga por opção de Oswaldo

Meia só deve estrear na temporada contra o Ituano

Daniel Batista , O Estado de S.Paulo

02 de abril de 2015 | 19h40

O meia Valdivia, após treinar normalmente pela manhã na Academia de Futebol e parecer que iria para o jogo diante do Mogi Mirim, sábado, às 18h30, no Allianz Parque, teve horas depois a notícia de que terá sua estreia na temporada adiada. O jogador, através de sua assessoria de imprensa, resolveu vir a público para deixar claro que não está com nenhum problema físico ou qualquer outro problema e que sua ausência na partida acontecerá por decisão da comissão técnica.

"Estou totalmente recuperado, com muita vontade de jogar e à disposição da comissão técnica. Sei que preciso recuperar o ritmo de jogo e isso só conseguirei quando começar a entrar em campo, aos poucos. Infelizmente, não será neste sábado, mas respeito a decisão da comissão técnica de não me relacionar", disse o meia chileno.

Valdivia ainda fez questão de elogiar seus companheiros de time. "O elenco do Palmeiras conta com ótimos jogadores e preciso esperar a minha oportunidade. Temos um treinador muito correto, que está fazendo um excelente trabalho, e ele irá me colocar quando achar que chegou a hora", completou.

O chileno treinou normalmente pela manhã, na Academia de Futebol, deu assistência para um gol de Leandro Pereira e parecia disposto. Valdivia ainda não atuou na temporada por estar se recuperando de uma lesão na coxa esquerda ocorrida ainda no ano passado.

O jogador chegou a ser convocado na semana passada pelo técnico Jorge Sampaoli para defender a seleção chilena, mas não atuou nos amistosos contra Irã e Brasil, por ainda não estar em condições.

A ideia de Valdivia era participar do jogo contra o Mogi Mirim para ganhar ritmo de jogo e também servir para conseguir resgatar parte da torcida, que o tem criticado pela demora em conseguir voltar aos gramados.

Valdivia tem contrato até o dia 17 de agosto e negocia a renovação de contrato. Até o momento, houve apenas uma conversa entre o diretor de futebol, Alexandre Mattos, e o pai e agente do atleta, Luis Valdivia, onde foi conversado sobre a intenção de ambos lados em renovar o vínculo, mas ainda não foram falados valores.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.