Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Valdívia deixa as portas abertas para o Palmeiras: 'Carinho enorme'

Jogador admite que gostaria de atuar em um elenco como o do clube alviverde

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

04 Outubro 2018 | 11h00

Mesmo atuando pelo time adversário, o meia Valdívia foi aplaudido por parte da torcida do Palmeiras na vitória da equipe sobre o Colo-Colo. Quando o nome do jogador foi anunciado na escalação dos chilenos, os fãs vibraram e depois ainda ovacionaram o atleta, que teve uma atuação apagada na derrota por 2 a 0.

"É estranho voltar aqui para jogar contra o Palmeiras. Mas faz parte as vaias, os aplausos, tudo. Sinto um carinho enorme pelo clube, pela torcida... Foram muitos anos felizes, tive momentos tristes também. Mas, resumindo essa passagem, foi mais positiva do que negativa. Se um dia o clube achar que é uma boa opção eu voltar para cá, não tem motivo para dizer que não", confessou.

 

Valdivia atuou no Palmeiras de 2006 a 2008 e de 2010 a 2015. No duelo de ida, teve boa atuação, mas deixou a desejar no Allianz Parque. O meia acha que poderia render se estivesse no Palmeiras. "Nunca escondi o carinho que sinto pelo clube. Vi muita gente com quem convivi por muitos anos e sei que o Palmeiras tem um elenco muito bom. Gostaria de jogar com um elenco assim, mas por enquanto estou feliz e devo respeito ao Colo-Colo."

No Palmeiras, o chileno conquistou títulos e colecionou algumas polêmicas. E agora, eliminado da Libertadores, garantiu que sua torcida vai para o alviverde. "Pelo carinho que sinto pelo clube, é claro que vou torcer daqui para frente para o Palmeiras. Desejo sorte ao clube, ao Felipão e aos jogadores para que possam trazer de novo um título de campeão da Libertadores."

O jogador reconheceu que, desde que o Colo-Colo sofreu a derrota em casa por 2 a 0, uma reviravolta na Liberadores era complicada. "Sabia que o Palmeiras seria difícil, pois tem um grande elenco. Eles vêm jogando com dois times diferentes na Libertadores e no Brasileiro. A gente vem jogando as competições com o mesmo time. Acho que o Palmeiras mereceu o resultado", disse.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.