Valdivia marca, força cartão amarelo e Palmeiras ganha mais uma no Paulistão

Alviverde volta a jogar e encaminha a classificação para a próxima fase do Campeonato

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

27 de fevereiro de 2014 | 21h33

SÃO PAULO - O Palmeiras conseguiu voltar a vencer e convencer. Com uma atuação de líder do campeonato e gols feitos após bonitas trocas de passes, o Alviverde derrotou o São Bernardo por 2 a 0, no Pacaembu, e mostrou que a atuação desastrosa diante do Botafogo foi só um acidente.

Além de chegar aos 26 pontos e caminhar a passos largos para a classificação com diversas rodadas de antecedência, o jogo serviu para mais uma vez mostrar a grande fase que vive Alan Kardec que, mesmo sem ser lembrado por Luiz Felipe Scolari, é hoje um dos melhores centroavantes do Brasil.

O primeiro tempo foi bem disputado. As duas equipes foram a campo com propostas ofensivas e conseguiram criar oportunidades. O Palmeiras entrou com três atacantes e cada um com funções bem definidas. Marquinhos Gabriel caiu pelo setor direito, Vinícius no esquerdo e Alan Kardec, como de costume, ficou revezando posição com Valdivia.

Já o São Bernardo apostava tudo em sua rápida saída de bola para tentar surpreender e jogar nas costas dos laterais. Gilson Kleina já havia dito que esperava por isso, portanto, conseguiu anular a maioria das jogadas da equipe do ABC. Mesmo assim, foi necessária duas boas defesas de Fernando Prass após chutes de Rodrigo Careca.

Na frente, o Palmeiras soube explorar a fraca marcação de Eduardo e Marquinhos Gabriel jogou como quis em cima do lateral-direito, de passagem quase nula com a camisa alviverde em 2012. O meia teve pelo menos duas chances de chegar com liberdade na linha de fundo e cruzar. Na primeira, Valdivia chegou de trás e na dúvida entre bater de esquerda ou direita, tropeçou na bola. Em seguida, Alan Kardec cabeceou e o goleiro Wilson Júnior fez a defesa.

Com toques rápidos e envolvendo o adversário, que passou a maior parte do tempo vendo o Palmeiras tocar a bola, o placar foi aberto após boa jogada coletiva. Aos 24, Vinícius dominou pela direita, virou para Marquinhos Gabriel, que dominou e ajeitou na medida para Wendel cruzar da linha de fundo de jeito para Alan Kardec desviar de pé direito e abrir o placar.

Com a força do coletivo. Na segunda etapa, Jean Carlos entrou no lugar de Willian Favoni e fez o São Bernardo crescer no começo do segundo tempo. Pelo menos nos primeiros minutos. Mas, aos 11, mais uma vez o Palmeiras apostou no coletivo para chegar ao gol.

De pé em pé, Valdivia carregou pelo meio, abriu para Wendel na direita, que devolveu para o chileno tocar para Wesley. O volante abriu para Vinícius cruzar da esquerda nos pés de Valdivia, que, na marca de pênalti, bateu com sua categoria habitual para fazer o segundo gol.

Com a boa vantagem, Kleina tirou Marquinhos Gabriel e colocou Mendieta, mas o time manteve a velocidade e a vontade de buscar o terceiro gol. O jogo estava tão tranquilo que até deu para o sumido Patrick Vieira ganhar uma nova oportunidade no dia em que o Palmeiras voltou a jogar bem.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 2 X 0 SÃO BERNARDO

PALMEIRAS - Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira e Juninho; Eguren, Wesley (Tiago Alves), Valdivia e Marquinhos Gabriel (Mendieta); Vinícius (Patrick Vieira) e Alan Kardec. Técnico - Gilson Kleina.

SÃO BERNARDO - Wilson Júnior; Caíque, Fernando Lombardi, Luciano Castán e Eduardo; Dudu (Márcio Diogo), Marino, Wilian Favoni (Jean Carlos) e Bady; Gil (Eliomar Bombinha) e Rodrigo Careca. Técnico - Edson Boaro.

GOLS - Alan Kardec, aos 24 minutos do primeiro tempo; Valdivia, aos 11 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Aurélio Santanna Martins.

CARTÕES AMARELOS - Luciano Castán e Valdivia.

RENDA - R$ 234.605,00.

PÚBLICO - 6.742 pagantes.

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.