Daniel Teixeira/Estadão - 14/04/2014
Daniel Teixeira/Estadão - 14/04/2014

Valdivia só deve retornar ao Palmeiras depois da Copa do Mundo

Meia tem chances de integrar a seleção do Chile e desfalcar o time nas próximas semanas

Agência Estado

12 de maio de 2014 | 09h13

SÃO PAULO - Valdivia só deverá voltar a defender o Palmeiras depois da Copa do Mundo. O técnico Jorge Sampaoli, argentino que comanda a seleção chilena, irá completar nesta terça-feira a sua lista de convocados para o Mundial - ele já trabalha com 13 atletas - e deve chamar o meia palmeirense.

Se a provável convocação for confirmada, Valdivia depende de uma liberação da diretoria do Palmeiras para ficar fora do jogo de quarta-feira contra o Sampaio Corrêa, pela Copa do Brasil, e poder já começar a pensar na seleção chilena. "Vou esperar a convocação e o que o Palmeiras decidir para me liberar para ir à Copa. Se for nesta semana, eu teria de ir já para começar a preparação. Não sei nada ainda", disse o meia.

No Campeonato Brasileiro, o meia chileno está suspenso e fora da próxima partida, domingo, contra o Vitória, em Salvador. No último sábado, na vitória contra o Goiás no Pacaembu, ele ficou na frente da bola antes da cobrança de uma falta e levou o terceiro cartão amarelo.

Se realmente for para a seleção chilena, Valdivia vai desfalcar o Palmeiras em mais quatro rodadas do Brasileirão, que vão acontecer antes da parada para a Copa do Mundo - será contra o Figueirense, em Araraquara (SP), a Chapecoense, em Chapecó, o Botafogo, em Presidente Prudente (SP), e o Grêmio, em Porto Alegre.

O retorno de Valdivia, no entanto, não está totalmente garantido. Tem gente no clube que acredita que ele pode receber uma proposta do exterior se tiver boa participação na Copa. "Se eu for sair do Palmeiras, espero que seja por uma grana muito boa, né? Porque aí, vocês da imprensa não precisam falar que eu dei prejuízo ao Palmeiras", brincou o chileno.

Existem rumores de que o futebol italiano deseja Valdivia, que tem contrato até agosto de 2015 com o Palmeiras. A diretoria palmeirense considera a próxima janela de transferências como a última chance de negociá-lo por valores interessantes.

APOIO

Enquanto o novo técnico não chega, o Palmeiras segue nas mãos do interino Alberto Valentim, que já estreou na vitória de sábado sobre o Goiás. Agora, ele prepara o time para enfrentar o Sampaio Corrêa na quarta-feira, quando precisa de uma vitória para avançar na Copa do Brasil - perdeu por 2 a 1 no jogo de ida, em São Luís, resultado que provocou a demissão de Gilson Kleina.

"A torcida tem de vir para nos apoiar. Precisaremos da torcida, 1 a 0 já nos classifica para a próxima fase. Queremos conquistar títulos neste ano, e a Copa do Brasil é um campeonato interessante. É mata-mata e estamos vivos", afirmou Alberto Valentim.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.