Valdivia treina, Luan para por dois meses e Marcos Assunção é dúvida

Recuperado de dores no joelho direito, o meia Valdivia treinou com os companheiros na tarde desta terça-feira, mas ainda não tem presença confirmada no jogo de quinta-feira contra o Grêmio.

DANIEL AKSTEIN BATISTA, Agência Estado

19 de junho de 2012 | 18h37

Os trabalhos desta terça foram fechados na Academia de Futebol e Felipão faz mistério quanto à escalação do time que enfrenta o Grêmio em busca de vaga na final da Copa do Brasil, mas Valdivia treinou normalmente. "Eu o vi aquecendo com o resto do grupo no campo, depois saí para uma reunião", declarou o gerente de futebol César Sampaio.

A presença de Marcos Assunção para o jogo de Barueri é uma outra incógnita. "Eu não o vi no campo no começo do treino", falou o dirigente sobre o volante que ainda sente dores na coxa direita e passou parte do tempo realizando fisioterapia.

Ao site do clube, o médico Rubens Sampaio explicou a situação do volante "O Assunção teve uma lesão no músculo da parte de trás interna da coxa e está com um edema em razão da forte pancada que levou na região. Ele tem algumas limitações quando bate na bola, mas melhorou muito de domingo para cá e vai continuar em tratamento intensivo até o dia do jogo. Pelo o que estamos sentindo, terá condições de ser relacionado", explicou.

Os exames realizados em Luan já não foram tão positivos e o atacante ficará parado entre seis e oito semanas por causa de um estiramento no músculo posterior da coxa. "Inicialmente ele vai ficar de duas a três semanas descansando esse músculo até retomar as atividades de fortalecimento", declarou o médico.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.