Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Valdivia volta para liderar Palmeiras contra o Paraná na Série B

Chileno retorna com a missão de armar jogadas de ataque, algo que Mendieta não conseguiu

RAPHAEL RAMOS, O Estado de S. Paulo

10 de agosto de 2013 | 08h01

SÃO PAULO - Poupado na vitória por 2 a 1 sobre o São Caetano, Valdivia volta neste sábado ao Palmeiras diante do Paraná, às 16h20, no Pacaembu, com o objetivo de reorganizar o meio de campo e manter o embalo da equipe na Série B do Brasileiro. O time está invicto há oito rodadas (sete vitórias e um empate) e lidera a competição.

Sem o chileno, a equipe teve muita dificuldade para criar as jogadas e só marcou dois gols na terça-feira graças a um belo lance individual de Alan Kardec e uma bola lançada para a área que Henrique mandou para a rede. Contra o São Caetano, Valdivia interrompeu uma sequência de seis jogos para que o desgaste físico provocado pela série de partidas não se transformasse em nova lesão muscular.

O problema é que Mendieta, seu substituto, não deu conta do recado. O paraguaio não rendeu como nos tempos de Libertad, quando chamou a atenção do Alviverde, e errou lances fáceis. Depois, admitiu que ainda lhe falta confiança e que está em fase de adaptação ao Brasil.

Pendurado com dois cartões amarelos, Valdivia já avisou que vai forçar o terceiro neste sábado para cumprir suspensão na terça-feira, quando o Palmeiras enfrenta o Joinville - o chileno estará com a seleção do seu país porque no dia seguinte participa de um amistoso contra o Iraque, na Dinamarca. É muito provável que ele também não atue no dia 17, contra o Paysandu.

O volante Charles volta de suspensão. Assim, Gilson Kleina abandona o esquema com três atacantes e retoma o 4-4-2.

Como a briga pela liderança com a Chapecoense está apertada e deve se manter assim, uma vitória neste sábado significará abrir larga vantagem para um concorrente direto pelo acesso. O Paraná tem 23 pontos, oito a menos do que o Palmeiras, e não perde há nove rodadas.

"Vamos enfrentar um adversário que está na zona de classificação. A gente pode aumentar a nossa gordura e isso é importante. Uma coisa fundamental na Série B é monitorar o quinto colocado. Tem muita estrada pela frente e não podemos perder essa toada", disse Kleina.

A empolgação da torcida com a boa fase da equipe é enorme. A expectativa para este sábado é de recorde de público do Alviverde no Pacaembu na Série B. A melhor marca até agora foi contra o ABC: 22.488 pagantes.

Kleina, no entanto, pede cautela. "Eu, como treinador, tenho de passar para o elenco que não ganhamos nada. Temos de entender que o time é líder e temos de lutar pela vitória a cada jogo. Não podemos entrar na zona de conforto. A Série B é muita correria e pegada."

DE SAÍDA 

O treinador confirmou que o Palmeiras negocia com o Atlético-MG o empréstimo de Wesley. Como parte do pagamento, o Galo estaria disposto a oferecer o atacante Neto Berola, bastante elogiado por Kleina "É um jogador que atua pelas beiradas, é rápido e sabe mudar o ritmo do jogo."

A contratação do meia argentino Dátolo, dispensado ontem do Internacional e que já passou por exames médicos em uma clínica de Belo Horizonte, pode fazer o Atlético-MG desistir de Wesley.

PALMEIRAS X PARANÁ

PALMEIRAS - Fernando Prass; Luis Felipe, Henrique, Vilson e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia; Leandro e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

PARANÁ - Luís Carlos; Moacir, Anderson, Brinner e Paulinho; Cambará, R. Conceição, Lúcio Flávio e Léo; Rubinho e Reinaldo. Técnico: Dado Cavalcanti.

Árbitro - Antonio Carvalho Schneider (RJ); Horário - 16h20; TV - Pay-per-view; Local - Pacaembu, em São Paulo (SP).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasSérie BParaná

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.