Valdo reforça o Botafogo contra o Marília

O Botafogo pode assegurar amanhã a volta à Primeira Divisão do futebol brasileiro. Para isso, tem de vencer o Marília, às 21h40, no Caio Martins, e torcer por uma vitória do Palmeiras sobre o Sport, no mesmo horário, em Garanhuns, interior de Pernambuco. Como os alvinegros vão estar o tempo todo interessados na outra partida, a direção do clube não quer que o painel eletrônico do estádio mostre o resultado do jogo do Palmeiras. A medida é uma tentativa de diminuir a tensão durante o confronto com o Marília. E para superar o time do interior de São Paulo, o técnico Levir Culpi vai escalar o meia Valdo desde o início. É a primeira vez que ele começa atuando numa partida do quadrangular final da Série B do Campeonato Brasileiro. Valdo sofrera uma fratura no antebraço esquerdo dois dias antes do jogo com o Palmeiras, em 1º de novembro. "É claro que a responsabilidade é grande e motivação é o que não falta. O jogo com o Marília é fundamental, é uma decisão. Não podemos errar", disse Valdo, de 39 anos, que vem recebendo apelos seguidos da torcida do Botafogo para continuar no clube em 2004. Depois de ser muito criticado por ter preterido Almir do time, Levir vai escalar o atleta, improvisado no ataque, ao lado de Leandrão ou Dill - a preferência recai sobre o primeiro. Almir pediu o apoio dos torcedores, também ressaltando o caráter decisivo da partida. Ele participou com desenvoltura do treino recreativo de hoje e deixou o gramado aplaudido pela torcida. "Temos de ter agora muita calma e todo o apoio possível dos alvinegros." Com relação ao time derrotado pelo Sport por 3 a 1 na última rodada, Levir Culpi vai trocar o lateral-direito Márcio Gomes, contundido, por Elizeu. Na outra lateral, Jorginho Paulista, suspenso, dá a vez para Daniel, um jogador querido pela torcida do Botafogo. "Espero não decepcionar. Ao contrário, ajudar o time a conseguir a vitória, quem sabe a classificação antecipada", comentou Daniel. O zagueiro Edgar volta a ocupar sua posição, depois de cumprir suspensão e ser substituído por Gilmar. Os meias Túlio e Camacho, poupados do treino de quinta-feira por causa de dores musculares, treinaram normalmente hoje e têm presença garantida. Em conversa com os jogadores, antes do treino, Levir Culpi pediu o máximo de concentração e fez questão de destacar que a equipe não pode se deixar levar pelo clima de hostilidade com o Marília, que surgiu a partir de uma decisão apressada e polêmica do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de punir o clube paulista com perda de mando de campo exatamente no jogo de ida contra o Botafogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.