Javier Blasco/EFE
Javier Blasco/EFE

Valencia goleia e rebaixa lanterna Huesca no Espanhol; Rayo Vallecano também cai

Times não podem mais alcançar o Valladolid, que tem 38 pontos e é o primeiro fora da zona da degola

Redação, Estadão Conteúdo

05 de maio de 2019 | 19h22

O Valencia aproveitou a oportunidade de enfrentar o lanterna neste domingo para somar pontos e melhor seu saldo de gols. Fora de casa, o time aplicou 6 a 2 no limitado Huesca, resultado que acabou rebaixando o próprio lanterna e o Rayo Vallecano, os dois últimos colocados da tabela do Campeonato Espanhol.

O Huesca soma 30 pontos, enquanto o Rayo apresenta 31. Faltando agora apenas duas rodadas para o fim da competição, as duas equipes não podem mais alcançar o Valladolid, que tem 38 pontos e é o primeiro time fora da zona do rebaixamento. O Girona, com 37, na 18ª e antepenúltima colocação, ainda luta para escapar da queda.

A queda das duas equipes neste domingo se deveu principalmente ao triunfo do Valladolid sobre o Athletic Bilbao por 1 a 0, diante de sua torcida. Waldo Rubio marcou o único gol da partida aos 21 minutos do primeiro tempo.

Em Huesca, o Valencia não aliviou, apesar da pressão sobre o anfitrião. Daniel Wass abriu o placar logo aos dois minutos. Rodrigo Moreno ampliou aos 16 e Santi Mina anotou o terceiro, quatro minutos depois.

Ainda no primeiro tempo, Santi Mina, aos 33, e Xabier Etxeita, aos 40, aumentaram a vantagem dos visitantes - Etxeita marcou contra as próprias redes. Rodrigo Moreno marcou o sexto gol aos seis minutos da etapa final. Nos minutos finais, o Huesca descontou com Gonzalo Melero e Alex Gallar, de pênalti.

O resultado levou o Valencia aos 55 pontos, na quinta colocação, ainda na briga pela vaga na próxima edição da Liga dos Campeões. O time disputa a quarta posição com o Getafe, que soma 58 pontos.

Ainda de olho nas competições europeias, o Sevilla aparece no sexto lugar, com 55, e o Athletic Bilbao é o sétimo, com 50, após a derrota para o Valladolid.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.