Valencia minimiza ausência de titulares no Cruzeiro e pede cautela ao Santos

O Santos pegará neste domingo, na Vila Belmiro, um Cruzeiro muito mais preocupado com a Libertadores do que com a segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Para o volante Valencia, no entanto, isto não diminui a dificuldade que o time paulista terá pela frente, mesmo que o adversário entre com diversos reservas em campo. Alguns nomes de peso, como Leandro Damião, deverão ser poupados.

Estadão Conteúdo

15 de maio de 2015 | 17h37

"Nós vamos ter um grande desafio no domingo, em casa, contra o Cruzeiro. Eles têm um ótimo time e não é à toa que são os atuais bicampeões do Brasileiro e estão nas quartas de final da Libertadores. Mesmo se alguns titulares forem poupados, nossa equipe tem que ser cuidadosa e aproveitar as oportunidades de vencer o jogo e manter a nossa invencibilidade nas partidas ao lado do nosso torcedor", declarou.

De fato, o Santos vive uma ótima sequência na Vila Belmiro, já que a última derrota aconteceu justamente para o Cruzeiro, ainda no Brasileirão do ano passado, no dia 16 de novembro. De lá para cá, em seis meses, a equipe não caiu mais em casa. Contratado no início do ano, Valencia venceu todos os sete jogos que fez no estádio.

"Isso é fruto de um bom trabalho que é feito por todo mundo aqui dentro do Santos. Nosso elenco é muito forte, tem jogadores muito bons e um treinador que tenta extrair o máximo de todos os atletas do grupo. Nós temos uma mentalidade vencedora e sempre buscamos o resultado até o fim do jogo. Essa fome de vitórias, aliada ao apoio da nossa torcida, nos motiva demais dentro de campo. Eu acho que é por isso que nós ganhamos todos os jogos que disputamos na Vila Belmiro nesta temporada", comentou o colombiano.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoSantos FCValencia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.