Rafael Ribeiro/Vasco
Rafael Ribeiro/Vasco

Valentim aguarda volta de Maxi López contra o Corinthians: 'Passagem comprada'

Peça importante no ataque do Vasco, argentino foi desfalque em empate com o Atlético-PR

Estadão Conteúdo

16 de novembro de 2018 | 17h50

Principal jogador do Vasco no Campeonato Brasileiro e tido como a referência para o time escapar do rebaixamento, o atacante argentino Maxi López não está confirmado para o duelo direto contra o descenso diante do Corinthians, neste sábado, às 19 horas, na Arena Corinthians, em São Paulo, pela 35.ª rodada.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, véspera do duelo, o técnico Alberto Valentim não confirmou a presença do atacante na partida, bem como a do zagueiro Werley, que se recuperou nesta semana de uma lesão na panturrilha esquerda. Maxi López sofreu um corte profundo no pé direito e desfalcou a equipe cruzmaltina no empate em 1 a 1 contra o Atlético-PR na última quarta.

"Vamos ver até o final do treino. As passagens estão compradas para todo mundo. Vamos esperar até amanhã (sábado) para ver se podemos contar com eles", limitou-se a dizer Valentim, que, além dessas duas dúvidas, tem oito desfalques certos, mas, em contrapartida, conta com a volta de Yago Pikachu.

Valentim revelou que pediu aos atletas para que evitem de pensar nas chances matemáticas do time na briga contra o rebaixamento. O comandante vascaíno entende que as projeções de pontuação para permanecer na elite do futebol brasileiro podem atrapalhar os jogadores dentro de campo.

"Eu pedi aos jogadores que não fiquem vendo certas coisas. Procurem evitar ao máximo. A gente precisa se preocupar somente em se recuperar muito fisicamente. Nada vai poder nos atrapalhar em relação a números, a pensar quantos pontos precisamos para definitivamente sair dessa classificação que ainda nos incomoda", apontou.

Uma das principais preocupações do time na luta para evitar o quarto rebaixamento à Série B de sua história é quanto os gols sofridos nos minutos finais das partidas, como nos últimos dois jogos contra Grêmio e Atlético-PR, o que custou pontos preciosos à equipe.

"Atenção redobrada. Até o árbitro apitar, não só no fim. Temos que estar muito atentos. O gol do Atlético-PR foi um pouco de azar, um pouco daquilo que a gente não gosta, que é fazer com que o adversário fique muito na nossa área", disse Valentim.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.