Rafael Ribeiro / vasco.com.br
Rafael Ribeiro / vasco.com.br

Valentim confirma ausências de Bruno César e Maxi López na estreia do Vasco

Cruzmaltino encara o Madureira, neste sábado, no estádio de Conselheiro Galvão

Redação, Estadão Conteúdo

18 de janeiro de 2019 | 11h13

Dois dos principais jogadores do elenco do Vasco, o meia Bruno César e o atacante argentino Maxi López estão fora da estreia do time no Campeonato Carioca contra o Madureira, neste sábado, às 17 horas, no estádio de Conselheiro Galvão, no Rio de Janeiro. O técnico Alberto Valentim confirmou nesta sexta-feira a ausência dos dois por conta do pouco tempo de pré-temporada.

Segundo o treinador, há o entendimento de que os dois precisam de mais tempo para alcançar a forma física ideal. "Esses não estão no jogo para se prepararem melhor. Você os tirando desse primeiro jogo já ganha cinco sessões de treino. Pelo fato de não ter que diminuir carga de véspera de jogo. Depois dessas sessões, nós vamos reavaliar os jogadores", afirmou Valentim, em entrevista coletiva no CT do Almirante, na zona norte do Rio de Janeiro.

O elenco do Vasco voltou das férias no último dia 3 e treinou no Rio de Janeiro por cinco dias, quando viajou para um período de treinamentos de pré-temporada em Atibaia, no interior de São Paulo, que acabou na última quinta-feira. A atividade desta sexta, a última antes da estreia, já aconteceu na capital fluminense.

Além de Bruno César, contratado junto ao Sporting Lisboa (Portugal), e Maxi López, outros dois jogadores não estarão à disposição de Valentim para o jogo deste sábado: Rildo e Fellipe Bastos. O atacante e o volante estão retornando de lesões sofridas ainda na última temporada e vão precisar de mais tempo para estrear em 2019.

Mas o treinador ganhou outras opções. O Vasco conseguiu regularizar nesta quinta-feira todos os oito reforços contratados para a atual temporada. Além de Bruno César e Fellipe Bastos, os regularizados são: Cáceres, Claudio Winck, Danilo Barcelos, Lucas Mineiro, Yan Sasse e Ribamar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.