Rafael Ribeiro / vasco.com.br
Rafael Ribeiro / vasco.com.br

Valentim faz mistério sobre volta de Pikachu e pede apoio à torcida do Vasco

Equipe enfrenta o Bahia, segunda-feira, em São Januário, pelo Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

21 Setembro 2018 | 17h14

Em crise e na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o Vasco trabalha duro para deixar o péssimo momento da temporada. Nesta sexta-feira, o técnico Alberto Valentim comandou mais uma atividade no CT do Almirante visando o duelo de segunda-feira diante do Bahia, em São Januário, pela 26.ª rodada.

Às vésperas do confronto, Valentim ainda não deu pistas sobre a escalação para a partida, e a principal dúvida gira em torno de Yago Pikachu, barrado no duelo com o Vitória e que cumpriu suspensão diante do Flamengo. Perguntado sobre o assunto, o treinador despistou: "A escalação vocês só vão saber na segunda".

Com ou sem Pikachu, o Vasco precisa desesperadamente da vitória. Afinal, ocupa a 18.ª colocação, com 25 pontos, já a três da Chapecoense, o primeiro time fora da zona de rebaixamento. Por isso, Valentim pediu que a torcida esqueça a crise e siga apoiando o elenco.

"O Vasco é um time de massa, que possui muita torcida. Ela tem que estar próxima da gente, assim como esteve na semana que antecedeu o jogo contra o Flamengo. Teve cobrança? Claro que sim, mas eles também apoiaram. Vimos isso na partida de Brasília. Em casa, dentro de São Januário, esperamos que não seja diferente. Tenho certeza que os ingressos serão esgotados", projetou.

O treinador ainda celebrou a semana livre para treinar a equipe e buscar os ajustes tão necessários. "Com certeza, estamos procurando aproveitar muito esses dias de treino, essa semana cheia. É a segunda que tenho desde que cheguei aqui. Precisamos levar muitas coisas do nosso treino para esse jogo contra o Bahia. Foi assim já contra o Flamengo e precisamos dar um salto de qualidade em relação ao que estamos trabalhando para as partidas."

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.