Vitor Silva / SS Press / Botafogo
Vitor Silva / SS Press / Botafogo

Valentim festeja estreia no Botafogo e exalta peso psicológico de vitória

Treinador reconhece que time ainda precisa evoluir muito para alcançar objetivos

Estadão Conteúdo

23 de fevereiro de 2018 | 10h50

Depois de estrear no comando do Botafogo com uma vitória por 2 a 1 sobre o Nova Iguaçu, na noite da última quinta-feira, no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ), o técnico Alberto Valentim festejou a vitória e exaltou o peso psicológico que o triunfo teve para a equipe alvinegra, que vinha de uma série de fiascos, sendo um deles uma surpreendente eliminação diante da Aparecidense na estreia da Copa do Brasil.

+ João Paulo minimiza protestos dos torcedores do Botafogo: 'Fomos bem no geral'

+ Apresentado no Botafogo, Moisés exibe confiança: 'Resposta será dentro de campo'

O jogo desta quinta marcou o início da campanha botafoguense na Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca, no qual a equipe voltará a atuar no domingo, às 19h30, no Engenhão, contra a Cabofriense.

"A vitória foi muito importante para nós, para o que queremos do campeonato: resgatar confiança dos jogadores. Foi uma vitória boa. Conseguimos levar muita coisa dos nossos treinos para o jogo e era nossa ideia fazer isso, crescendo aos poucos. Fora o que não tinha dúvida, que é o empenho e o nível de concentração. Agora é descansar ao máximo porque domingo tem outro jogo", ressaltou o comandante, em entrevista coletiva.

Valentim também comemorou o fato de que este triunfo sobre o Nova Iguaçu ajudou a aliviar a pressão e a melhorar o clima dentro do clube para os jogadores, que no primeiro turno do Campeonato Carioca não conseguiram evitar também uma dura eliminação sofrida em derrota para o rival Flamengo na semifinal da Taça Guanabara.

"Conversamos um pouquinho antes do jogo: 'Vamos ganhar, vamos deixar esse vestiário com vitória, porque vai nos ajudar em tudo'. Fica um ambiente mais tranquilo para trabalhar", reconheceu o treinador, para em seguida conter a euforia ao lembrar que o time ainda carece de uma grande evolução para poder alcançar objetivos mais expressivos nesta temporada. "Precisamos melhorar muito, cada um na sua posição e no coletivo também. Aí vamos, aos poucos, formando um time mais forte", projetou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.