Vitor Silva / SS Press / Botafogo
Vitor Silva / SS Press / Botafogo

Valentim nega postura defensiva e admite que Botafogo precisa melhorar fora

"A postura foi de um time que queria vencer, até as substituições foram para vencer o jogo", disse o treinador

Estadão Conteúdo

21 de maio de 2018 | 11h06

A derrota do Botafogo para o América Mineiro por 1 a 0, domingo, no Independência, expôs a dificuldade do time para somar pontos como visitante no Campeonato Brasileiro. A equipe fez três jogos fora de casa na competição, com uma derrota e dois empates, situação que o técnico Alberto Valentim espera melhorar nas próximas rodadas.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

"Vamos procurar melhorar. O time jogou bem contra o Cruzeiro (derrota por 1 a 0). Precisa melhorar em todos os sentidos, principalmente para fazer a bola entrar", afirmou o treinador, também preocupado com a falta de gols - o time marcou apenas uma vez nesses compromissos como visitante, no empate por 1 a 1 com o Sport.

Valentim negou, no entanto, que o Botafogo tenha adotado postura defensiva em Belo Horizonte e assegurou que o objetivo do time era conquistar a vitória. "A postura foi de um time que queria vencer, até as substituições foram para vencer o jogo", comentou.

No entanto, Valentim optou pela escalação de uma trinca de volantes, com a entrada de Gustavo Bochecha no lugar do atacante Kieza, se juntando a Rodrigo Lindoso e Matheus Fernandes na marcação. O treinador justificou a sua opção pela busca de uma melhora na saída de jogo.

"No jogo contra o Fluminense, o time teve dificuldade para sair jogando, e o Gustavo me dá isso com o Rodrigo (Lindoso). São jogadores que buscam mais a primeira bola, dando qualidade na saída e chegando no ataque também. A entrada dele foi para qualificar o nosso jogo", comentou.

Com a derrota, o Botafogo se manteve com oito pontos, em décimo lugar no Brasileirão. O time voltará a jogar pelo torneio nacional no domingo, quando receberá o Vitória, no Engenhão, pela sétima rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.