Vítor Silva/Botafogo
Vítor Silva/Botafogo

Valentim revela promessa da direção do Botafogo de pagar salários nesta semana

Técnico afirma que problema financeiro deve ser solucionado em breve para amenizar pressão sobre o time no Campeonato Brasileiro

Redação, Estadão Conteúdo

26 de novembro de 2019 | 16h22

Em meio à luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, os jogadores do Botafogo têm que conviver, mais uma vez, com os problemas financeiros do clube. Salários estão atrasados, mas a promessa, segundo o técnico Alberto Valentim, é de quitar essas pendências ainda nesta semana para deixar a equipe mais tranquila para as quatro partidas finais da temporada, a começar pela desta quarta-feira contra a Chapecoense, em Chapecó (SC), pela 35.ª rodada.

"Sendo muito sincero, seria muito melhor estar com todos os pagamentos em dia. Todo mundo sabe, a diretoria inclusive. Importante que já passou que as pendências vão ser quitadas essa semana, o que sem dúvida ajuda muito. Você vê esforço grande da diretoria para deixar tudo em dia. É uma ajuda extra importante para essa reta final do nosso campeonato", disse Valentim, nesta terça-feira, em entrevista ao SporTV.

Problemas extra-campo à parte, o treinador quer a sua equipe preparada se afastar ainda mais da zona de rebaixamento. Com a vitória sobre o Corinthians, no último domingo, o Botafogo subiu para a 14.ª colocação com 39 pontos, três a mais que o Cruzeiro, o primeiro na degola. "Expectativa boa, a gente vem de vitória boa sobre o Corinthians, precisa dar uma resposta. Não vai ser fácil, principalmente nessa reta final. Vai ser muito importante para alcançarmos o quanto antes os números para permanência na Série A", afirmou, já fazendo contas.

"Tem números que todos pegam de anos anteriores. Falam em 43, 45, 42, mas temos conversado bastante para não fugir do foco do próximo adversário, em pensar no jogo que vamos enfrentar. Não que seja uma frase feita. É fazer os três pontos contra a Chapecoense, não podemos pensar nos jogos seguintes. Vai ser muito difícil, mas precisamos levar esses três pontos para o Rio de Janeiro", completou o raciocínio.

Há pouco mais de um mês no comando botafoguense, Valentim tem tentado fazer seu time jogar do jeito que gosta. "Desde a minha chegada, tenho pedido aos jogadores equilíbrio. Alternar pouco, oscilar o menos possível. Não pode jogar bem um jogo, se defender bem e no outro não ter esse ponto positivo. Respeito as características dos jogadores, perdemos alguns atletas e não gosto de falar disso. Poderia parecer um álibi. É jogar de forma consistente, agredir o adversário, tenho cobrado mais finalizações e mais jogo no campo ofensivo. Equilibrar bem", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.