Vítor Silva/Botafogo
Vítor Silva/Botafogo

Valentim sinaliza Aguirre entre os relacionados do Botafogo para clássico

Equipe alvinegra enfrenta o Botafogo, segunda-feira, pelo Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

11 Maio 2018 | 17h46

Depois de quase dois meses treinando para adquirir recondicionamento físico, o centroavante Rodrigo Aguirre, contratação mais badalada do Botafogo na temporada, deve ser relacionado para uma partida. O técnico Alberto Valentim não fez mistério e sinalizou que levará o uruguaio para o clássico contra o Fluminense nesta segunda-feira, às 20 horas, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Jean diz que maior desgaste físico do Flu pode beneficiar Botafogo em clássico

+ Valentim admite atuação irregular do Botafogo e celebra classificação

"Provavelmente será convocado. Ainda faltam alguns treinos para fecharmos nossa semana. Tem treinado bem e evoluído na questão física. Aqui treinamos muito forte e ele tem procurado melhorar. Não começará jogando, mas estamos felizes por saber que está próximo", indicou o treinador.

Outro que pode ser convocado para o duelo contra o Fluminense é o lateral-esquerdo Moisés. Ele não joga desde a final do Campeonato Carioca e está em fase final de recuperação de uma entorse no tornozelo direito. "É um jogador de muita força, que se cobra muito e que fez um ótimo trabalho de recuperação para voltar. Pode pintar na convocação também", disse Alberto Valentim.

O treinador botafoguense revelou que teve uma conversa em particular com o chileno Leo Valencia, que não tem tido boas atuações. "Tive uma conversa com ele para saber como se sentia mais à vontade. É um jogador importante, que obedece a parte tática. Ele e o Rabello jogaram todas comigo e procura fazer o que a gente pede. Isso ajuda muito a parte tática da equipe".

Sobre o clássico, Alberto Valentim elogiou o adversário e pediu um desempenho melhor dos seus comandados em relação às apresentações contra o Fluminense no Campeonato Carioca. "Estarão recuperados fisicamente e contam com um jogo de qualidade na frente. Temos que estar atentos ao atacar para não darmos espaço para eles. É um time de qualidade e que aproveita as chances. Temos que jogar melhor do que fizemos no Carioca", cobrou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.