Sergio Perez/Reuters
Sergio Perez/Reuters

Valverde lamenta empate, mas valoriza esforço do Barça com um a menos em clássico

'O destaque da partida foi que o nosso time se recuperou bem da expulsão', disse o técnico da equipe campeã

Estadão Conteúdo

06 Maio 2018 | 21h46

O Barcelona esteve à frente do placar contra o Real Madrid por duas vezes neste domingo. No entanto, cedeu o empate e precisou se contentar com o 2 a 2, no Camp Nou, num jogo que não mudou em nada a história deste Campeonato Espanhol. Mas manteve a invencibilidade do time catalão, que quer coroar o título já garantido com a campanha invicta.

+ Após pancada, Zidane garante Cristiano Ronaldo na final da Liga dos Campeões

+ Com gols de Messi e Ronaldo, Barça e Real empatam no último clássico de Iniesta

+ Filipe Luis volta após quase dois meses, mas Atlético de Madrid perde em casa

Esta marca, contudo, quase foi derrubada porque o poderoso Real Madrid esteve com um a mais em campo durante todo o segundo tempo, em razão da expulsão de Sergi Roberto - ele levou o cartão vermelho ao agredir o lateral brasileiro Marcelo. Diante desta dificuldade, o técnico Ernesto Valverde valorizou o empenho dos seus jogadores por assegurarem a igualdade no placar.

"Fizemos um grande esforço hoje porque jogar com um a menos nunca é fácil, muito menos contra o Real Madrid porque eles sempre encontram espaços em campo", disse o treinador do time catalão. "Foi um clássico muito intenso. Tivemos um grande jogo, apesar das dificuldades. É uma pena que não tenhamos vencido."

De qualquer jeito, Valverde exaltou a manutenção da invencibilidade do Barça. "Queremos continuar sem derrota até o final da temporada. Somos um time que nunca se rende e isso é algo tão incrível em nós que não precisamos buscar incentivos", declarou o treinador.

Perto da despedida do clube, o meia Andres Iniesta disputou seu último clássico neste domingo. Ele já avisou que deixará o Barcelona ao fim da temporada europeia - seu destino ainda é incerto.

"Eu curti o jogo desde o primeiro minuto. O destaque da partida foi que o nosso time se recuperou bem da expulsão", comentou o meia. "Nunca é fácil jogar com um jogador a menos em campo contra um time como o Real Madrid. Nossa equipe deu um passo adiante ao não perder o jogo. Continuamos com o nosso desafio de não perder nesta competição."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.