Gabriela Bilo/Estadão
Gabriela Bilo/Estadão

'Vamos tentar perder de pouco do Palmeiras', ironiza Andrés Sanchez

Dirigente do Corinthians dá entrevista polêmica no CT

RAPHAEL RAMOS, Estadão Conteúdo

04 de setembro de 2015 | 18h32

O deputado federal e superintendente de futebol do Corinthians, Andrés Sanchez, afirmou nesta sexta-feira que o Palmeiras é favorito para o clássico de domingo, no Allianz Parque. Em tom irônico, o ex-presidente do Corinthians disse que a equipe, apesar de estar na liderança do Campeonato Brasileiro, pode ser considerada zebra.

"Por tudo que gastou e pela arena nova que eles têm, o favorito é o Palmeiras. O Corinthians é zebra. Vamos domingo lá humildemente tentar empatar o jogo ou perder de pouco", disse o dirigente.

Andrés também rebateu as provocações de Valdivia, ex-jogador do Palmeiras, hoje no Al-Wahda, dos Emirados Árabes. Em uma rede social, o chileno escreveu: "Liguei na NET (operadora de TV por assinatura) para comprar um jogo do Brasileirão... Mas a atendente me informou que o Corinthians já comprou todos".

O dirigente, mais uma vez, usou da ironia para falar do ex-palmeirense. "Foi inveja, Valdivia nunca jogou no Corinthians. Mas temos licenciamento de chinelo, vamos mandar para lá onde ele está. Vários chinelos para ele não ter problema. Para ele não ficar com o pé no frio, ficar no quentinho", disse.

 

Andrés convocou entrevista coletiva no CT do Parque Ecológico para falar a respeito das críticas que o Corinthians tem recebido por supostamente estar sendo beneficiado pela arbitragem. Na última rodada, na vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense, o time carioca teve um gol mal anulado. Já o Atlético-MG, que perdeu do Atlético-PR por 1 a 0 reclamou de um pênalti, uma expulsão e dois impedimentos.

"Todo mundo neste país já foi prejudicado ou ajudado pela arbitragem. Diante das câmeras, tem erros e acertos. Reclamar faz parte, mas insinuar que tem esquema é o maior absurdo que pode existir, uma falta de respeito com 30 milhões de torcedores", afirmou.

Em uma crítica direta ao técnico Levir Culpi, do Atlético-MG, que reclamou que o Corinthians molha o gramado do Itaquerão minutos antes do jogo, o dirigente afirmou que o time mineiro está acostumado a jogar na várzea. "Cada pessoa defende sua casa, é óbvio. Mas não tenho que prejudicar o próximo. Quando forem no campo do Corinthians, marquem no cronômetro quanto tempo joga. Estão acostumados a jogar em campo de várzea, não estão acostumados a campo bom", disse.

Andrés também atacou o ex-presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, que chegou a xingar Marcelo de Lima Henrique, que apitou o jogo contra o Atlético-PR, de "vagabundo e ladrão" no Twitter. "Quando fomos prejudicados na Libertadores de 2013, o presidente do Atlético andava de jatinho com o presidente da CBF para lá e para cá e ia na Conmebol toda semana. Foi ele que mandou prejudicar? Quando acreditarmos nisso, tem que acabar o futebol."

 


Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.