Rodrigo Coca / Agência Corinthians
Rodrigo Coca / Agência Corinthians

'Vamos variar muito na tabela', diz Sylvinho após primeiro jogo no Corinthians

Equipe alvinegra foi derrotada em casa pelo Atlético-GO na estreia do novo técnico

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2021 | 05h00

A estreia do Corinthians no Campeonato Brasileiro, que acabou sendo também o primeiro jogo sob o comando de Sylvinho, mostrou que há muito trabalho pela frente em relação a diversos aspectos do time. A avaliação é do próprio treinador, que, durante a coletiva depois da derrota para o Atlético Goianiense, afirmou que a equipe errou na construção de jogadas e precisará acertar alguns pontos dentro de campo para buscar melhores resultados.

De acordo com o técnico, que veio de temporadas na Europa de estudos e de uma breve passagem pelo Lyon, onde foi demitido depois de apenas 11 jogos, a dinâmica do futebol no Velho Continente é muito diferente em comparação ao Brasil e que essa disputa maior entre os grandes clubes nos principais torneios fará a equipe oscilar bastante na temporada, considerando todo os ajustes que precisa fazer.

"É uma outra realidade, outro cenário. Nós temos 10, 12 times grandes e potentes, de bom investimento, com bons CTs. O Brasil é um celeiro. Cenário europeu é diferente, tem três clubes e aí depois o resto do meio de tabela, enfim. Nós vamos lutar por pontos, melhoria dos atletas. A gente vai variar muito na tabela, como foi o Brasileiro passado", reconheceu Sylvinho.

Sobre o time, ele apenas destacou a mudança na parte defensiva e disse que a disputa será acirrada entre os jogadores para definir a dupla de zaga. Sylvinho sacou João Vitor, que vinha como titular, para colocar Gil. Ele explicou que está testando e vai definir com o tempo a melhor formação.

"Na verdade essa parte de construção do time e temos gente bastante jovem, necessita de tranquilidade e percepções pra poder se desenvolver no campo. Com relação ao Gil, que é muito importante, o João Vitor está crescendo muito e vamos buscar a melhor formação da dupla de zaga, que dá segurança. Enfim, temos várias opções, mas temos que fazer isso com tranquilidade", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.