Vampeta ataca Farah e decisão da FPF

O volante Vampeta não perdeu a chance de provocar mais uma vez e comparou o presidente da Federação Paulista de Futebol, Eduardo José Farah, ao presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. "O que aconteceu na Federação hoje para mim não é nenhuma novidade. É só ver o que está acontecendo com o conflito entre os Estados Unidos e o Iraque. O mundo inteiro está contra a guerra e o Bush, apoiado pelo Tony Blair, declara a guerra. Aqui é a mesma coisa. Todos sabem que o Corinthians tem a vantagem e o Farah deu para o São Paulo", fustigou o jogador do Corinthians, sobre a polêmica do regulamento no Campeonato Paulista.O volante corintiano não poupou ironias. "O que esperar de um Comitê que tem três ex-presidentes do São Paulo?", disse Vampeta, cometendo um erro, já que o Comitê é integrado por dois representantes do São Paulo, Juvenal Juvêncio, ex-presidente do clube, e José Maria Marin, são-paulino declarado e ex-governador de São Paulo.Vampeta comparou a administração de Farah a uma ditadura. "Se o regulamento diz uma coisa e o presidente da Federação determina outra, significa que é uma ditadura." O vice-presidente de futebol do Corinthians, Antonio Roque Citadini, não recriminou o jogador pelo seu desabafo. "Olha, quem pensa que o Vampeta não sabe o que fala, está enganado. Ele é criativo no que fala e tem muita coerência."Fortalecido pelas palavras do dirigente do clube, Vampeta repetiu o que vinha dizendo durante a semana e avisou que, caso o São Paulo vença por apenas um gol de diferença no sábado, o time corintiano dará a volta olímpica. "Vamos transformar o Morumbi em um grande circo", prometeu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.