Vampeta invade concentração do Bahia para agredir goleiro

Segundo testemunhas, ex-atleta do Corinthians queria agredir Marcelo por ele ter um 'caso' com sua ex-mulher

Tiago Décimo, Agência Estado

29 de janeiro de 2009 | 20h15

O ex-jogador de Vitória, Corinthians e seleção brasileira Vampeta foi protagonista, na noite desta quarta-feira, de uma grande briga na entrada do Hotel Sol Bahia Atlântico, em Salvador - onde moram oito jogadores recém-contratados do Bahia, enquanto não encontram residência fixa. Segundo funcionários do hotel, o ex-jogador, junto com cinco amigos, chegou ao local na noite de ontem (quarta-feira), e ficou na recepção do hotel esperando o retorno dos jogadores do Bahia, em especial do goleiro Marcelo, que voltavam do jogo contra o Camaçari (o tricolor venceu por 3 a 1). Ao chegarem, os atletas foram surpreendidos pelo grupo de Vampeta, que teria dois acompanhantes armados. A intenção do ex-jogador era agredir Marcelo pela suspeita de que ele tivesse mantido um relacionamento com a ex-mulher de Vampeta, quando ambos jogavam juntos pelo Corinthians, em 2006. Houve briga uma das portas de vidro da recepção do hotel foi quebrada na confusão. Com um arranhão no rosto, o goleiro treinou normalmente, na tarde desta quinta-feira, junto com a equipe. Nem ele nem os colegas quiseram comentar o ocorrido. A direção do clube, alegando que só trata de assuntos profissionais, tampouco se pronunciou. O ex-jogador, que teria sofrido um grande corte no braço, não foi localizado. No fim da manhã de hoje, Marcelo foi à 9.ª Delegacia prestar queixa contra Vampeta. Segundo o boletim de ocorrência, ele disse ter sido espancado com "murros e pontapés", enquanto os colegas eram ameaçados com armas de fogo. Além disso, o goleiro disse ter tido os dois celulares roubados na confusão.

Tudo o que sabemos sobre:
Campeonato BaianoVampetaBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.