Vampeta não desiste e quer vantagem

Famoso pelo vigor, técnica e, sobretudo, a ´língua´, o volante Vampeta precisou de apenas 10 minutos para eleger a próxima polêmica na qual irá se envolver: a bagunça referente ao regulamento. Antes mesmo de tomar o tradicional banho pós-jogo, o corintiano mandou um recado claro para a diretoria. "Nosso departamento jurídico tem de correr atrás dessa vantagem. Não é porque vencemos a primeira partida que isso deve ser deixado para lá", afirmou. "Veja só, se ficarmos com a vantagem, podemos ser campeões até com uma derrota."E o jogador não economiza no verbo e atira para todo lado. Sem o menor constrangimento, Vampeta deixou claro que vai pressionar a própria diretoria. "Vamos começar a pregar isso (a briga pela vantagem) desde o início da semana", garantiu. O presidente Alberto Dualib e o vice de Futebol, Antonio Roque Citadini que se cuidem. "Vamos falar com eles e com nosso departamento jurídico. Afinal, de acordo com o regulamento, a vantagem é do Corinthians. Falta a Federação (Paulista de Futebol) ver isso."E como polêmica pouca é bobagem, o zagueiro Fábio Luciano não quis nem saber dos comentários em relação ao seu impedimento no segundo gol corintiano. "Não vem querer melar o meu gol, não!" divertia-se, a cada pergunta sobre o lance. A jogada deixa clara a principal influência do técnico Geninho na equipe: as jogadas aéreas. Ânderson, o outro zagueiro, também vem se destacando nos últimos jogos pelos gols marcados. "Olha, eu combinei com o Jorge Wagner antes da cobrança.Entrei em velocidade e nem pude perceber em que posição estava", explicou, aproveitando também para dar sua opinião sobre a vantagem. "Não abrimos mão disso!"Menos, menos - Geninho já adiantou qual serão suas duas prioridades durante a semana que antecede a segunda e decisiva partida, no próximo sábado. "Não tem essa história de dizer que demos o primeiro passo, que vamos mudar por causa da vantagem do empate. Se tivéssemos marcado cinco, seis, tudo bem. Mas só um gol não é vantagem substancial para dizer que a final já está definida", observou. "Além disso, vamos trabalhar melhor as finalizações. Perdemos muitas chances hoje."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.