Vampeta: sem indícios de depressão

Sem demonstrar qualquer sintoma de uma suposta "depressão" o meia Vampeta espera tranqüilo a definição de sua carreira entre um joguinho de dominó e a pescaria na sua cidade natal, Nazaré das Farinhas, no Recôncavo Baiano. Ele estava evitando a imprensa desde que o Corinthians rescindiu seu contrato no final do ano passado e agora estuda as propostas de vários times do Brasil e exterior. A surpresa o próprio jogador fez questão de anunciar. "Pode ser (um clube) até da Bahia, quem sabe essa bomba não estoura esta semana", disse.Bahia e Vitória disputam a contratação do jogador. Contudo, apenas o Bahia admite já ter feito uma proposta concreta conforme o diretor de futebol Valter Telles. "Ele cairia como uma luva no nosso elenco", comentou, assinalando entretanto que é difícil Vampeta vestir a camisa do tricolor baiano pois ele está sendo disputado por várias equipes."Estamos interessados, já fizemos uma proposta, mais há uma diferença muito grande de proposta salarial do Bahia para os outros clubes", disse Telles, que aguarda uma definição do meia.Sem perder o humor, Vampeta negou todos os boatos de que estaria em depressão ou recluso. "Primeiro disseram que eu estava sumido, quando simplesmente saí de férias e viajei para Nazaré, depois que estou depressivo que me afastei porque me roubaram: isso é tudo estória", reagiu. Ele também negou qualquer desentendimento com os empresários Reinaldo Pitta e Alexandre Martins. "Eles são mais que empresários, são amigos", garantiu achando que se todas as pessoas em depressão estivessem com o seu astral, não teriam o menor problema. O jogador acha que define em qual clube vai jogar até o final da semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.