Van Gaal diz que Falcao Garcia é pago para jogar até no Sub-21

Atacante colombiano está sendo uma decepção no Manchester United

O Estado de S. Paulo

13 Março 2015 | 16h01

 O técnico holandês Louis van Gaal não considerou uma humilhação o fato de ter colocado o atacante colombiano Falcao Garcia para jogar na equipe Sub-21 do Manchester United na partida de terça-feira contra o Tottenham. Em entrevista coletiva dada nesta sexta-feira, ele disse que, se não há espaço para um jogador no time principal, não vê problema em colocá-lo no time Sub-21 para que ele possa jogar e manter a forma.

"O clube paga muito dinheiro aos jogadores e eles devem jogar, inclusive na segunda equipe. Falcao Garcia deu uma demonstração de profissionalismo ao jogar com os garotos e pôde correr alguns minutos", disse o treinador. O colombiano ficou em campo 72 minutos e teve desempenho discreto.

Van Gaal ressaltou que outros jogadores de prestígio estiveram em campo terça-feira, como o goleiro espanhol Victor Valdés (que ainda não estreou no time principal) e o lateral-direito brasileiro Rafael, que empatou a partida com um golaço. "Rafael vem trabalhando com muito mais confiança depois do belo gol que marcou na partida do time Sub-21. Jogar uma partida de nível inferior pode ajudar o jogador a recuperar confiança."

Falcao Garcia chegou ao clube em setembro cercado de grande expectativa, mas seu rendimento tem sido muito abaixo do esperado. Participou de 20 partidas e fez apenas quatro gols, números muito distantes aos que havia registrado no Atlético de Madrid (70 gols em 91 jogos) e no Porto (72 em 87) e que levaram o Monaco a comprá-lo em 2013 por 60 milhões de euros (R$ 205, 2 milhões). Ele está emprestado ao Manchester United até o fim da temporada por R$ 28,8 milhões, e para comprá-lo o clube terá de pagar mais R$ 209 milhões ao Monaco - algo que é cada vez mais improvável.

Outro sul-americano em baixa no clube é o argentino Di María, que depois da Copa do Mundo foi contratado do Real Madrid. Além de não vir jogando, nas últimas três partidas ele foi substituído em duas e expulso em uma. E crescem os rumores de que ao final da temporada o Manchester United tentará vendê-lo para fazer caixa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.