Divulgação
Divulgação

Vândalos quebram vidros e portas do estádio do XV de Jaú

Clube vai aumentar segurança no Zezinho Magalhães

Sandro Villar - Especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

03 de janeiro de 2016 | 18h14

Vândalos voltaram a atacar na madrugada de sábado o Estádio Zezinho Magalhães, em Jaú, causando destruição em três salas, que tiveram vidros quebrados e portas arrombadas. "Eles quebraram, com um extintor, a janela das salas de musculação, de arbitragem e de materiais. A destruição foi maior na sala de materiais", afirmou a assessoria de imprensa do XV de Jaú, clube que administra o estádio.

Os vândalos não furtaram nenhum equipamento. "Foi só vandalismo, não descarto vingança, mas por que fariam isso?", perguntou o assessor. A direção do clube registrou Boletim de Ocorrência (BO) e ainda não calculou o prejuízo.

Até agora, a polícia não prendeu suspeitos e não descarta a participação de menores no ato de vandalismo, o segundo sofrido pelo estádio em pouco mais de uma semana. "Na primeira vez arrombaram a porta do vestiário."

SEGURANÇA 

O XV de Jaú vai reforçar a segurança em seu estádio, apesar da grave crise econômica do clube, um dos mais tradicionais do futebol paulista. A dívida passa de R$ 8,3 milhões. O XV de Jaú está na 4ª Divisão e, neste ano, completa 92 anos de fundação.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolXV de Jaú

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.