Vanderlei Luxemburgo anuncia saída do Palmeiras

Depois de mostrar irritação com a negociação do atacante Keirrison com o Barcelona, o técnico Vanderlei Luxemburgo anunciou na madrugada deste sábado a sua saída do Palmeiras. O treinador divulgou a decisão, após reunião com a diretoria do clube em seu blog pessoal na internet.

AE, Agencia Estado

27 de junho de 2009 | 09h06

A demissão, de acordo com Luxemburgo, se deveu a quebra de hierarquia no clube. Na noite de sexta-feira, o técnico havia avisado que Keirrison não jogaria mais no Palmeiras, mesmo que a transferência para a Espanha não fosse concretizada.

"Acabei de sair de uma reunião onde fui demitido do cargo de técnico da Sociedade Esportiva Palmeiras. O motivo alegado pela diretoria foi por eu ter quebrado a hierarquia do clube. Foi quando eu declarei que, por falta de profissionalismo e de respeito a mim e ao elenco, por parte do atleta Keirrison, que ele, comigo como técnico, não jogaria mais no Palmeiras", anunciou Luxemburgo em seu blog.

Luxemburgo havia ficado irritado com a forma como está sendo conduzida a negociação do jovem atacante para o Barcelona. Ele está prestes a se transferir ao time espanhol por R$ 42 milhões.

Apesar da demissão inesperada, o treinador evitou críticas à decisão do clube. "Quero registrar meu agradecimento pela oportunidade que tive em dirigir mais uma vez o clube", destacou.

IRRITAÇÃO - Em entrevista coletiva concedida na sexta, Luxemburgo havia se mostrado insatisfeito por ter sido informado por um amigo de que Keirrison estava muito perto do futebol europeu. Luxemburgo tinha a promessa de J.Hawilla, o homem forte da Traffic, de que Keirrison ficaria no clube até o meio de 2010.

"Ele não veio falar comigo, não apareceu para treinar", reclamou o treinador. "Eu segurei a onda dele [quando a torcida passou a vaiá-lo], e ele faltou com respeito comigo e seus companheiros. Agora que [a negociação] se concretize. Se não acertar lá, não joga mais comigo", disparou.

Após o anúncio da demissão, o presidente do Palmeiras, Luiz Gonzaga Belluzzo, confirmou que não gostou da declaração de Luxemburgo sobre a negociação de Keirrison. "Ninguém está acima da instituição", afirmou, em entrevista concedida à rádio CBN.

O clube do Palestra Itália ainda não definiu quem será o novo treinador. Um dos mais cotados para o cargo é Muricy Ramalho, que foi demitido do rival São Paulo na semana passada. No clássico deste domingo, contra o Santos, Jorginho, comandante do time B do Palmeiras, terá a missão de escalar a equipe e ficar no banco de reservas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.