Ricardo Moraes/Reuters
Ricardo Moraes/Reuters

Vanderlei Luxemburgo diz que Ronaldinho precisa mirar Copa

Para técnico, astro deve estabelecer objetivos ousados no seu retorno ao futebol brasileiro

AE, Agência Estado

28 de fevereiro de 2011 | 09h42

Satisfeito com a conquista da Taça Guanabara - o primeiro turno do Campeonato Carioca - pelo Flamengo e a atuação decisiva de Ronaldinho Gaúcho na vitória por 1 a 0 sobre o Boavista, Vanderlei Luxemburgo disse que o astro precisa de objetivos ousados no seu retorno ao futebol brasileiro. Para o treinador, Ronaldinho, autor do gol do triunfo flamenguista, pode liderar a seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014.

"Ele precisa pensar em ser uma referência na Copa do Mundo. Falei que os grandes jogadores, os melhores do mundo, têm de ser referência. Ronaldo e Pelé foram. Preciso mostrar para o camarada o que pode acontecer. Tem que criar um objetivo. Ele vai querer ser o coadjuvante ou o ator principal? Precisamos preparar o cara para ele render, para estar com uma cabeça boa. É trabalhar, trabalhar e trabalhar", afirmou.

Luxemburgo ressaltou que Ronaldinho será sempre o jogador mais cobrado do Flamengo pela sua importância para a equipe. "O ser humano tem que ter objetivos. Tem de saber o que quer profissionalmente. Ronaldinho estava cansado da vida lá fora, distante da seleção e não foi à última Copa. Ele voltou ao Brasil para ser referência do time e está sendo cobrado para isso. Mas ele não precisa deixar de fazer o que está acostumado", disse.

Para Luxemburgo, o Flamengo precisa manter o bom desempenho na sequência da temporada ou será questionado e pressionado por torcedores e dirigentes. Assim, ele prometeu que a equipe vai se concentrar a partir de quarta-feira, quando o elenco se reapresenta, na luta pelo título da Taça Rio - o segundo turno do Campeonato Carioca.

"Futebol é muito dinâmico. Basta tomarmos duas porradas e vem uma avalanche de melancia sobre nós. O Fluminense que está sendo questionado é o atual campeão brasileiro. O Botafogo está sendo questionado e até então era uma equipe para conquistar algo. Vou dar dois dias de folga e os caras têm de ir para o pagode comemorar. Mas na quarta volta a responsabilidade. Ganhamos uma competição que dá direito a jogar a final. A partir de quarta, começa tudo de novo. Seriedade e trabalho voltados para a Taça Rio", comentou.

A campanha ruim no último Campeonato Brasileiro, quando o Flamengo lutou contra o rebaixamento, ajudou a comissão técnica a descobrir as deficiências do elenco e montar um time mais forte para 2011, de acordo com Luxemburgo. "O trabalho começou ano passado. Quando cheguei no Flamengo naquela situação, direcionei meu trabalho para o próximo ano. Começamos a contratar, jogadores começaram a aparecer. A diretoria do Flamengo está de parabéns porque criou alternativas. A má fase do ano passado fez com que montássemos uma equipe forte", disse.

Veja também:

link'Lembrei de Zico e Pet', diz Ronaldinho após título do Flamengo

linkJOGO - Leia como foi Flamengo 1 x 0 Boavista

mais imagens  GALERIA - A dança de Ronaldinho na final

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.