Alexandre Loureiro/Divulgação
Alexandre Loureiro/Divulgação

Vanderlei Luxemburgo elogia Boavista e exalta defesa do Flamengo

Após bater o Botafogo nos pênaltis, time rubro-negro enfrentará equipe de Saquarema na final da Taça Guanabara

AE, Agência Estado

21 de fevereiro de 2011 | 09h06

O técnico Vanderlei Luxemburgo prometeu trabalhar para conter qualquer indício de euforia no grupo do Flamengo. Com a vitória nos pênaltis sobre o Botafogo por 3 a 1, após empate por 1 a 1, a equipe se classificou para a final da Taça Guanabara - o primeiro turno do Campeonato Carioca - e é considerada a favorita para o duelo com o Boavista.

O time de Saquarema se garantiu na decisão ao eliminar o Fluminense, também com um triunfo na disputa dos pênaltis após empate por 2 a 2. "O Boavista não pediu licença e nem favor a ninguém. Temos que respeitar muito e os torcedores têm que comparecer porque é uma decisão. Vão dizer que já ganhamos, mas na prática isso não funciona", afirmou.

Para Luxemburgo, o Flamengo conseguiu a classificação principalmente por ter tido sucesso nas jogadas aéreas do Botafogo. Assim, destacou o bom desempenho do sistema defensivo. "Marcamos as bolas aéreas e soubemos encaixar a marcação. Neutralizamos o que o adversário tinha de melhor. Eles valorizaram nossa conquista, tiveram próximos de fazer o gol depois que empataram. Conseguimos equilibrar o jogo, coloquei o Negueba nas costas do Somália e a coisa funcionou bem", disse.

Luxemburgo também elogiou o desempenho Negueba, que entrou durante o segundo tempo, quando o a partida estava empatada por 1 a 1. O treinador garantiu não temer que o jogador de 19 anos sentisse a pressão de disputar um clássico decisivo pelo Flamengo.

"Negueba não é meio de campo. Ele é atacante. Tem facilidade para o drible, velocidade e ajuda muito nos contra-ataques. Me lembra muito o Edilson. É um jogador de muita habilidade e jovem. Aliás, os moleques de hoje em dia não estão nem aí para um clássico. Entram sem peso nenhum. E nos treinamentos também é assim. Chega no treino sacaneando até o Ronaldinho", comentou.

Apesar de Ronaldinho Gaúcho não ter brilhado no clássico contra o Botafogo, Luxemburgo garantiu ter aprovado o desempenho do astro. O treinador destacou a disposição e a importância tática do jogador para o Flamengo no duelo.

"Ele tem muita qualidade. Pode jogar como meia ou como atacante. Dessa maneira, prende dois zagueiros. Contra o Botafogo, por exemplo, quando isso aconteceu, abriu mais espaços para o Thiago Neves e para o Negueba. Aliás, esse foi o jogo em que o Ronaldo mais correr. Até o final vimos ele se empenhando ao máximo em campo, disputando as jogada", analisou.

Veja também:

linkJOGO - Leia como foi Botafogo 1 x 1 Flamengo

link'Eu pegaria pelo menos duas', diz herói Felipe no Fla

mais imagens As imagens do clássico no Engenhão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.