Rafael Ribeiro / vasco.com.br
Rafael Ribeiro / vasco.com.br

Vanderlei Luxemburgo não entra em acordo e deixa o comando do Vasco

Treinador afirma que saída se deve à ambição de ter uma equipe mais competitiva para brigar por títulos

Redação, Estadão Conteúdo

13 de dezembro de 2019 | 17h42

Vanderlei Luxemburgo não será o técnico do Vasco em 2020. O treinador, que assumiu o time com poucas rodadas no Campeonato Brasileiro, confirmou nesta sexta-feira que não se acertou com o presidente Alexandre Campello para renovar o vínculo. Foram diversas reuniões até o técnico tomar sua decisão.

Em um comunicado, Luxemburgo afirmou que o problema para sua continuidade não foi financeiro, mas esbarrou na necessidade de uma equipe mais competitiva para brigar por títulos. "Sei das dificuldades do Vasco e fiz uma proposta dentro da realidade que eu entendo não afetar o lado financeiro, porém pelo trabalho realizado esse ano, que para um clube do tamanho do Vasco foi pouco, sou ambicioso e me permito pensar grande, tenho objetivo de buscar sempre conquistas e títulos, o que me faz pensar no todo, por isso preferi deixar o presidente à vontade", explicou.

O treinador foi contratado com o objetivo de livrar o clube do rebaixamento. À época, o time havia conquistado apenas um ponto em cinco rodadas. Com Luxemburgo, o Vasco melhorou bastante o rendimento, somou 49 pontos e, além de ficar distante da degola, conquistou uma vaga na Copa Sul-Americana. Em oito meses, o técnico comandou o time em 34 jogos, com 12 vitórias, 12 empates e 10 derrotas.

Luxemburgo fez um agradecimento especial aos torcedores. "Sei que construímos uma relação calcada em confiança e respeito mútuo. Cada dificuldade nos fortaleceu, mas os gestos de carinho do torcedor para comigo só me fez perceber o quanto o futebol ainda está vivo dentro de todos nós", escreveu o treinador.

"Parabéns torcida vascaína, vocês nos ajudaram muito na manutenção da equipe na primeira divisão, lugar do Vasco, quero agradecer também aos funcionários do clube, aos atletas e a direção, a convivência e o trabalho foram maravilhosos. Saio com o sentimento de ter contribuído para mais um momento importante da vida desse gigante e a partir desse instante, como acabo de encerrar as negociações para a renovação do contrato, para que cada um possa seguir o seu caminho", finalizou.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Vanderlei Luxemburgo agradece a torcida e ao Vasco Após oito meses e com enorme sentimento de gratidão e respeito, quero agradecer ao CR Vasco da Gama e sua torcida, sei que construímos uma relação calcada em confiança e respeito mútuo. Cada dificuldade nos fortaleceu, mas os gestos de carinho do torcedor para comigo só me fez perceber o quanto o futebol ainda está vivo dentro de todos nós. Parabéns torcida vascaína, vocês nos ajudaram muito na manutenção da equipe na primeira divisão, lugar do Vasco da Gama, quero agradecer também aos funcionários do Clube, aos atletas e a direção, a convivência e o trabalho foram maravilhosos. Saio com o sentimento de ter contribuído para mais um momento importante da vida desse Gigante e a partir desse instante, como acabo de encerrar as negociações para a renovação do contrato, para que cada um possa seguir o seu caminho. Para deixar claro, a minha proposta de renovação, não teve como principal aspecto o lado financeiro. Sei das dificuldades financeiras do Vasco da Gama e fiz uma proposta dentro da realidade que eu entendo não afetar o lado financeiro Clube, porém pelo trabalho realizado esse ano, que para um clube do tamanho do Vasco da Gama foi pouco, sou ambicioso e me permito pensar grande, tenho objetivo de buscar sempre conquistas e títulos, o que me faz pensar no todo, por isso preferi deixar o presidente a vontade. Por responsabilidade sei que o trabalho para 2020 começa imediatamente, não posso deixar essa situação se arrastar e prejudicar o Vasco. Muito obrigado a todos. Vanderlei Luxemburgo

Uma publicação compartilhada por Vanderlei Luxemburgo (@luxaoficial) em

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoVanderlei Luxemburgo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.