Divulgação
Divulgação

Vanderlei Luxemburgo não resiste à pressão e é demitido do Flamengo

Treinador estava em sua quarta passagem pelo clube carioca

O Estado de S. Paulo

25 de maio de 2015 | 21h56

O técnico Vanderlei Luxemburgo não resistiu ao péssimo início de Campeonato Brasileiro do Flamengo e acabou demitido do clube carioca na noite desta segunda-feira. Em três jogos, o time conquistou apenas um ponto - derrotas para o São Paulo e Avaí e um empate no Rio com o Sport. 

O treinador chegou a falar com o presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, para assumir o comando do Tricolor quando Muricy Ramalho foi demitido. Mas o negócio perdeu força na reta final do Campeonato Carioca.

O rubro-negro será comandado interinamente por Jayme de Almeida, campeão da Copa do Brasil de 2013. Enquanto isso, a diretoria continua as negociações para fechar a contratação do atacante Paolo Guerrero para a sequência da temporada. 

Luxemburgo é o terceiro treinador a deixar um clube em apenas três rodadas no Brasileirão. Antes, Luiz Felipe Scolari havia deixado o Grêmio e Ricardo Drubscky foi mandado embora do Fluminense. Para seu lugar, o Flamengo está interessado em Cristóvão Borges.

NOTA OFICIAL

Vanderlei Luxemburgo não é mais treinador do Flamengo. Ele deixa o cargo após dez meses à frente da equipe de futebol. A diretoria agradece ao técnico pelos serviços prestados e deseja sucesso na continuidade de sua carreira.


Tudo o que sabemos sobre:
Mercado da BolaFutebolFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.