Vanderlei Luxemburgo sonha com Sobis, mas acorda com Preá

Jogador do Pelotas, desconhecido dos torcedores, deve assinar contrato de cinco anos nesta sexta-feira

Juliano Costa, Jornal da Tarde

10 de janeiro de 2008 | 21h17

Vanderlei Luxemburgo foi dormir sonhando com Rafael Sobis e acordou com o desconhecido Jorge Preá, que deixou o Pelotas (RS) e deve assinar nesta sexta-feira por cinco anos com o Palmeiras. O empréstimo de Sobis, vetado pelo Betis, foi a quinta negociação frustrada neste início de temporada. As outras foram Diogo, da Portuguesa, e o trio de promessas do Coritiba - Henrique, Pedro Ken e Keirrison. Veja também: Luxemburgo cai no pagode antes de jogo-treino Palmeiras goleia Francana em jogo-treino em Atibaia  Palmeiras não consegue registrar o contrato de Thiago Neves A contratação de Rafael Sobis não deu certo porque Manuel Ruiz de Lopera, dono do Betis, não quis. Entre o jogador e o Palmeiras estava tudo certo. Sobis, de 22 anos, atuaria seis meses por empréstimo no time de Luxa, sonhando com a Olimpíada de Pequim. "O Betis não quis liberar e aí não há o que fazer", disse Savério Orlandi, diretor de futebol.  Foi o segundo baque em menos de 24 horas. Na quarta-feira, o Coritiba recusou a oferta da Traffic (parceira do Palmeiras) pelo trio Henrique, Keirrison e Pedro Ken. Estava tudo tão bem encaminhado com os dois primeiros que até a documentação para registro deles na Federação Paulista de Futebol já estava pronta. Mas a diretoria do Coxa pediu mais dinheiro e o negócio não saiu. "Não vamos desistir. Negociação é assim mesmo, demora um pouco", explicou Genaro Marino, também diretor de futebol do Verdão. O clube não desiste também do lateral-esquerdo Leonardo, da Portuguesa. A diretoria torce para que ele não assine com o CSKA, da Rússia. "Já faz um tempo que estava tudo bem encaminhado com o CSKA, mas agora me pediram um prazo até segunda-feira", explicou José Riva, empresário de Leonardo. "Aguardo um desfecho logo, porque o Palmeiras está de olho." Mas a principal contratação seria mesmo a do meia Diego Souza. A diretoria do Benfica já avisou que não o negociará com o Grêmio, que vinha alardeando uma suposta oferta maior que a feita pela Traffic (cerca de R$ 10,5 milhões), na segunda-feira. Os dirigentes portugueses guardariam mágoa dos gremistas porque, há seis meses, eles não aceitaram vender o atacante Carlos Eduardo, que acabou indo para um time da segunda divisão da Alemanha. Daí a preferência do Benfica em negociar com o Palmeiras. "O problema é que, agora, eles [portugueses] pensam em manter o Diego no elenco", disse Genaro Marino. "Mandamos uma pessoa a Portugal para fechar o negócio. Mas o Benfica pediu um prazo até domingo para definir o assunto." Por enquanto, só três reforços estão garantidos: o lateral-direito Elder Granja e os atacantes Alex Mineiro e Jorge Preá - jogador de 24 anos que se desligou do Pelotas, clube administrado por César Sampaio, e deve assinar nesta sexta.

Tudo o que sabemos sobre:
Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.