Paulo Fernandes/Vasco
Paulo Fernandes/Vasco

Vascaíno Jean rebate declaração de Guerrero: 'Prefiro falar em campo'

Volante promete usar as palavras do peruano como motivação

O Estado de S.Paulo

22 Fevereiro 2017 | 20h02

Contratado pelo Vasco para esta temporada, o volante Jean disputará neste sábado seu primeiro clássico diante do Flamengo, pela semifinal da Taça Guanabara. Às vésperas de um confronto tão importante, as declarações de ambos os lados são de provocação, a começar pelo atacante rubro-negro Paolo Guerrero. Mas o jogador cruzmaltino fez questão de fugir de polêmicas e prometeu dar a resposta ao peruano em campo.

"Cada um fala o que acha melhor. Prefiro falar em campo, com a bola nos pés. Deixa chegar dentro de campo. Clássico é uma coisa tão linda e as pessoas estão perdendo isso com a violência. É bom que apimente, mas nós temos trabalhado no nosso time, no que nós podemos fazer. Quando a pessoa conquistar título, alguma coisa em cima do que está falando, tudo bem. Nós temos que vencer e classificar", declarou nesta quarta-feira.

No último fim de semana, Guerrero disse que "o Flamengo sempre é favorito" quando enfrenta o Vasco. A declaração, como era de se esperar, não foi bem recebida do lado cruzmaltino. Jean, no entanto, prometeu usar as palavras do peruano para motivá-lo ainda mais para o confronto.

"Temos trabalho duro e feito o nosso melhor. Sabemos a importância desse jogo para vocês e para nós também. Podem ter certeza que se tivermos que nos jogar na frente da bola, correr o triplo do que fazermos normalmente nos jogos, o que for necessário, vamos fazer. Vamos dar nosso melhor, nosso máximo. No sábado contra o Flamengo, todos nós somos vascaínos", prometeu.

O volante também falou sobre o imbróglio em torno da realização da semifinal. Após a polêmica sobre torcida única nos clássicos do Rio, o confronto acontecerá mesmo neste sábado, em Volta Redonda, com a presença das duas torcidas. Para Jean, este fator externo em nada influencia na preparação.

"É uma semana especial. Qualquer jogador, não só eu, sonha um dia em poder jogar clássico de multidões. Independente se vão adiar o jogo ou não, se a partida vai ser em Volta Redonda, Brasília, Manaus, se afeta questão de viagem, trabalhamos focados apenas no jogo. Temos que vencer", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.