Rafael Ribeiro / Vasco
Rafael Ribeiro / Vasco

Vascaínos apontam empate justo contra Ceará e lamentam segundo tempo ruim

Atletas, no entanto, mantém a cabeça alta em busca de vaga na Libertadores 2020

Redação, Estadão Conteúdo

26 de outubro de 2019 | 20h40

Após o empate por 1 a 1 diante do Ceará, na Arena Castelão, o lateral Yago Pikachu optou por deixar a polêmica de lado e analisou o desempenho do time do Vasco no início da noite deste sábado. O jogador lamentou o segundo tempo ruim da equipe e acabou considerando justo o resultado.

"Conseguimos um ponto aqui. Não conseguimos jogar no segundo tempo, a não ser a chance do Raul já no abafa após tomar o empate. Lamentamos por termos saído na frente, o que é difícil no Castelão lotado. O segundo tempo fez com que o Ceará crescesse. O 1 a 1 acabou sendo justo pelo que foi apresentado", comentou Pikachu.

O clima no vestiário era de total frustração. O Vasco vencia até aos 35 minutos do segundo tempo, quando acabou levando o gol de Bergson. O resultado impediu que o time carioca entrasse de vez na briga por uma vaga na Copa Libertadores. Agora, tem 38 pontos.

"A gente sentiu um pouco. Vamos discutir internamente. Saio muito chateado porque deixamos de ganhar dois pontos. Se queremos brigar lá em cima, temos que vencer jogos como este", destacou o zagueiro Leandro Castán.

O volante Guarín, que iniciou a partida entre os titulares, seguiu a linha de seus companheiros de equipe. "Foi uma partida dura. Poderíamos ter saído com a vitória. Ficamos um pouco chateados, mas temos que continuar com a mentalidade de brigar pela parte de cima da tabela. Temos na cabeça que podemos conquistar algo maior no campeonato. Serão jogos complicados até o fim", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.