Vascaínos levam faixas e protestam em São Januário

Torcida foi até São Januário e pediram contratações e reação da equipe, há cinco partidas sem vencer

O Estado de S. Paulo

31 de agosto de 2012 | 20h13

RIO - Sem vencer há cinco jogos e acumulando quatro derrotas no período, o Vasco está em queda na classificação do Campeonato Brasileiro, perigando perder uma vaga no G-4 para o São Paulo, que já está a apenas um ponto. Insatisfeita com a situação, a torcida cruzmaltina protestou nesta sexta-feira em São Januário.

Cerca de 20 torcedores uniformizados compareceram ao estádio do Vasco e levaram duas faixas. Numa, cobravam a diretoria uma postura à altura do clube. "Pensar grande é agir como Gigante - Contratações de peso! Técnico de ponta!". Em outra, criticavam os jogadores: "Honrem a Cruz de Malta que carregam no peito".

Cristóvão Borges, tido pela torcida como um dos responsáveis pela má fase, teve que ouvir cantos criticando o seu trabalho, mas evitou demonstrar abalo. "Lógico que esse tipo de manifestação é chata, mas precisamos ter compreensão. Todo mundo gosta de carinho e de ser elogiado, mas no momento não cabe isso", reconheceu.

Dentre os jogadores, os mais criticados foram Carlos Alberto, Fernando Prass e William Barbio. Todos estão no time titular que deverá pegar a Portuguesa neste sábado com Prass; Auremir, Dedé, Douglas e William Matheus; Nilton, Wendel, Juninho e Carlos Alberto; William Barbio e Alecsandro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoBrasileirãotorcida

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.