reprodução/ Twitter
reprodução/ Twitter

Vasco acerta mais dois patrocínios para o uniforme até o final da temporada

AOC, fabricante e distribuidor de monitores de TV, e NetBet, site especializado em apostas esportivas, fecharam com o clube

Redação, Estadão Conteúdo

01 de março de 2019 | 17h00

O Vasco anunciou mais dois acordos de patrocínio para estampar marcas na camisa do time de futebol, ambos com validade até 31 de dezembro deste ano. Sem revelar os valores dos contratos, o clube agora vai exibir os logotipos da AOC, fabricante e distribuidor de monitores de TV, na barra inferior das costas do uniforme e da NetBet, site especializado em apostas esportivas, na área inferior frontal.

"A AOC é uma empresa multinacional em franca expansão no mercado brasileiro", celebrou o vice-presidente de marketing vascaíno, Bruno Maia. "A companhia escolheu o Vasco por acreditar no que apresentamos e no que temos realizado com a imagem do clube. Sobre a NetBet, também estamos extremamente orgulhosos por terem escolhido o Vasco, considerando que nós somos o parceiro ideal para atingir seus objetivos", comentou.

A acordo do Vasco com a NetBet é uma novidade no futebol brasileiro. Desde dezembro, quando ocorreu a promulgação da Lei 13.756/18, decorrente da Medida Provisória 846/2018, clubes de futebol no Brasil passaram a poder estampar marcas de sites de apostas, o que era proibido. A prática é comum em muitos países do mundo, em especial na Inglaterra.

Com a assinatura dos contratos, a camisa do Vasco agora estampará cinco patrocinadores. Para a temporada de 2019, o clube já havia fechado parcerias com GPI, TIM e Global. As duas novas logomarcas vão estrear no uniforme vascaíno neste sábado, pela segunda rodada da Taça Rio - o segundo turno do Campeonato Carioca -, a partir das 16h30, contra o Boavista, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro.

"São mais duas boas notícias, que endossam a renovação de marca que iniciamos no ano passado. Estou convicto de que teremos uma relação longa e vitoriosa com esses dois parceiros", disse Bruno Maia.

Mais conteúdo sobre:
Vascofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.