Vasco arranca vitória nos acréscimos

Em uma noite inspirada do goleiro Cássio, o Coritiba voltou a decepcionar sua torcida e perdeu por 1 a 0 para o Vasco da Gama, em Curitiba, na noite desta quarta-feira. A equipe saiu vaiada de campo, principalmente por ter desperdiçado uma penalidade e, mais uma vez, levar um gol no final do jogo. O único gol foi marcado por Petkovic, de pênalti, aos 46 minutos do segundo tempo.As duas equipes fizeram um primeiro tempo muito fraco, o Vasco se preocupava apenas com a defesa e o Coritiba, apesar do espaço que tinha não mostrava força suficiente. Apesar disso, o Alviverde teve a chance de abrir o placar aos 32 minutos, quando Emerson cortou um cruzamento com o braço dentro da área. Tuta, porém, cobrou mal a penalidade e o goleiro Cássio defendeu parcialmente, no rebote, Ricardinho chutou para nova defesa de Cássio.No segundo tempo, o Coritiba voltou mais determinado, com a equipe marcando a saída de bola e arriscando mais no ataque. Aos quatro minutos, Ricardinho recebeu um passe de Aristizábal e emendou com muito perigo para Cássio. Aos nove, foi a vez de Roberto Brum acertar o travessão após cobrar uma falta.O goleiro Cássio voltou a brilhar aos 21 minutos, o goleiro defendeu duas cabeçadas seguidas de Tuta dentro da pequena área. O gol do Coritiba amadurecia, mas o Vasco utilizou sua experiência para suportar a pressão. Alguns minutos depois, Miranda foi expulso e o Vasco criou mais coragem para ir à frente.Em um desses ataques, Petkovic dominou uma bola na esquerda e avançou para dentro da área, o lateral Jucemar se atrapalhou e cometeu pênalti no iugoslavo. Aos 46, o próprio Petkovic cobrou a penalidade e decretou a vitória vascaína.Segundo ele, a equipe mostrou maturidade durante a partida. "Soubemos segurar a pressão do time da casa e felizmente conseguimos essa vitória em um jogo difícil", afirmou.

Agencia Estado,

28 de outubro de 2004 | 00h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.