Fábio Motta/AE - 05/02/2010
Fábio Motta/AE - 05/02/2010

Vasco atua em casa para definir o futuro de treinador

Vágner Mancini precisa vencer o Americano, em São Januário, para permanecer no comando da equipe

AE, Agencia Estado

24 de março de 2010 | 08h09

Uma partida para definir o futuro do Vasco neste primeiro semestre. Assim será o confronto desta quarta-feira entre o time cruzmaltino e o Americano, às 21h50, em São Januário. Outro resultado que não uma vitória, de preferência convincente, contra um fraco adversário deverá decretar a saída do pressionado técnico Vágner Mancini.

Basta ver as palavras do presidente vascaíno, Roberto Dinamite. "O Vasco tem time para render muito mais. Acho que estamos um pouco devagar com relação à participação nos jogos. Tem que colocar o coração. Sem coração ninguém vive, não é?", discursou o ex-jogador, ressaltando que o futebol é feito de resultados.

Ciente de que está com a cabeça a prêmio, Mancini mais uma vez mexe na equipe. Serão duas modificações forçadas e outra tática, com o fim do esquema com três zagueiros para o 4-4-2. Atualmente o principal jogador da equipe, o jovem Philippe Coutinho cumpre suspensão automática e está fora, assim como Souza. O primeiro será substituído por Elton; o segundo, por Léo Gago. Isso sem contar a continuada ausência do capitão Carlos Alberto, machucado.

Com nove pontos, o Vasco é o terceiro colocado do Grupo B e estaria fora das semifinais da Taça Rio (segundo turno do Campeonato Carioca) se a fase de classificação estivesse encerrada. Botafogo e América são os dois primeiros, com um ponto a mais que os vascaínos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato CariocaVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.