Rafael Ribeiro/Vasco.com.br
Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Vasco bate a Portuguesa-RJ e garante vaga às semifinais da Taça Guanabara

Cruzmaltino se classifica com uma rodada de antecedência ao vencer fora de casa, por 1 a 0

Redação, Estadão Conteúdo

30 de janeiro de 2019 | 19h17

Em jogo tranquilo, o Vasco venceu a Portuguesa-RJ nesta quarta-feira à tarde, por 1 a 0, e se classificou de forma antecipada para a semifinal da Taça Guanabara. Yago Pikachu marcou de pênalti, ainda no início do jogo, o gol da vitória em Moça Bonita, no Rio de Janeiro. O forte calor atrapalhou o andamento da partida, mas Alberto Valentim aproveitou para promover a estreia de Bruno César. O camisa 10 entrou no segundo tempo e se movimentou bastante, mas não brilhou.

O Vasco tem a melhor campanha da Taça Guanabara, com quatro vitórias em quatro jogos, somando 12 pontos e a liderança isolada do Grupo B. O Fluminense, que ainda joga nesta quarta-feira, vem logo atrás e ainda pode brigar pela primeira posição. A Portuguesa-RJ, que ainda não venceu, tem apenas um ponto e é lanterna.

Debaixo do sol intenso, o Vasco conseguiu se impor logo no início da partida. Com apenas 14 minutos, Ribamar dividiu com Adriano na linha da grande área e a bola bateu no braço do lateral-direito. Com a ajuda do assistente, o árbitro assinalou a penalidade máxima, mesmo sob protesto dos jogadores da Portuguesa-RJ. Na cobrança, Yago Pikachu mandou com força no canto esquerdo e abriu o placar.

A reta final do primeiro tempo causou alguns sustos no torcedor vascaíno. Pikachu se chocou com a marcação no meio de campo e caiu com dores no joelho, mas conseguiu se recuperar e continuou em campo. Depois, foi a vez do lateral Cláudio Winck alegar uma lesão, receber atendimento médico e ser substituído por Rafael França. Aos poucos, a Portuguesa-RJ foi crescendo no jogo, mas encontrou um algoz.

Luiz Gustavo encerrou o primeiro tempo como o "nome do jogo". O jogador, que chegou a atuar de lateral na última temporada, começou 2019 como zagueiro, sua posição de origem, e caminha a passos largos para ser titular absoluto do técnico Alberto Valentim. A melhor chance da Portuguesa só foi aparecer aos 36 minutos, em um chute de média distancia de Diguinho, que pegou o goleiro Fernando Miguel de surpresa.

Valentim usou o segundo tempo para apostar na estrela de Bruno César, contratado como estrela pelo Vasco. O camisa 10 poderia deixar a sua marca logo no primeiro toque na bola, aos 13 minutos. Ribamar carregou até a linha de fundo, cruzou rasteiro e Pikachu bateu firme, mas o goleiro Ruan defendeu. No rebote, Bruno César tentou completar para o fundo das redes, só que pegou mal e mandou por cima.

O treinador também aproveitou a vitória parcial para poupar Yago Pikachu, já que o Vasco tem clássico com o Fluminense no final de semana e já começa a pensar nas fases finais da Taça Guanabara. Rildo entrou em campo para dar mais velocidade pelas pontas, buscando principalmente a aproximação com Bruno César, mas a dobradinha não funcionou. No único lance que deu certo, a dupla tabelou aos 39 minutos, mas bateu para fora.

Classificado, o Vasco agora tem dois dias para trabalhar antes do clássico com o Fluminense no sábado, às 19 horas, pela quinta e última rodada da primeira fase da Taça Guanabara. O jogo está marcado para o estádio Mané Garrincha, em Brasília.

FICHA TÉCNICA

PORTUGUESA 0 X 1 VASCO

PORTUGUESA - Ruan; Adriano, André Santos, Marcão e Zeca; Cássio (PK), Henrique, Diguinho e Maicon Assis; Romarinho e Nilson (Fabinho). Técnico: Rogério Corrêa.

VASCO - Fernando Miguel; Cláudio Winck (Rafael França), Luiz Gustavo, Ricardo e Henrique; Raul, Willian Maranhão e Dudu (Bruno César); Yago Pikachu (Rildo), Ribamar e Moresche. Técnico: Alberto Valentim.

GOL - Yago Pikachu, aos 15 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - André Santos (Portuguesa); Rafael França, Luiz Gustavo e Henrique (Vasco).

ÁRBITRO - Pathrice Wallace Correa Maia.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Moça Bonita, no Rio de Janeiro (RJ).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.