Vasco bate América e se classifica às semifinais

Mesmo jogando mal, equipe de São Januário derrota o fraco América por 2 a 0

Agência Estado

27 de março de 2008 | 22h50

O Vasco fez força para ajudar o América, que luta contra o rebaixamento. Jogando muito mal, a equipe de São Januário venceu por 2 a 0, nesta quinta-feira, em seu estádio, e garantiu a classificação às semifinais da Taça Rio, com 15 pontos no grupo B. Mas o América não se ajudou e continua sua sina e precisará desesperadamente de uma vitória contra o Mesquita, adversário direto na briga contra o descenso, na próxima rodada, em casa. O primeiro tempo foi bem equilibrado, apesar de maior posse de bola vascaína. O América marcava bem e dava poucos espaços. No ataque, porém, era ineficiente e pouco criativo, mesmo com o campo cedido pelo Vasco, cujo desempenho parecia afetado pela ausência de Morais. Sim, ele estava em campo, mas era praticamente ausente da partida, talvez sentido as dores musculares que quase o afastaram do jogo. Estava evidente que jogava no sacrifício. Edmundo atuava como meia armador, recuando para buscar jogo, mas não conseguia desenvolver nada de interessante. Para se ter uma idéia, o primeiro momento real de perigo ao gol do América, a ignorar um lance irregular, ocorreu aos 31 minutos apenas, quando Leandro Bomfim cruzou da esquerda e Alan Kardec cabeceou na trave. Demorou mais dez minutos para Leandro Bomfim obrigar Paulo Victor a trabalhar com um forte chute de longa distância. Aos 47, Edmundo cobrou bem falta e o goleiro americano apareceu bem mais uma vez.Vasco2Tiago; Wagner Diniz, Jorge Luiz, Eduardo     e Calisto; Jonílson    , Beto (Jean), Leandro Bomfim e Morais (Souza); Edmundo (Alex Teixeira) e Alan KardecTécnico: Alfredo SampaioAmérica0Paulo Victor; Werley, Zé Carlos e Éverton    ; Bruno Carvalho, Messias, Élton (Elvis), Fábio Augusto     e Maciel; Marco Brito (Neném) e Magno (Osmar)Técnico: GaúchoGols: Leandro Bomfim, aos 23, e Jean, aos 41 minutos do segundo tempoÁrbitro: Nilton Feitosa do NascimentoRenda: Não informadoPúblico: Não informadoEstádio: São Januário O Vasco voltou um pouco mais brioso no segundo tempo, ainda que apresentasse futebol sofrível. Alan Kardec perderia duas boas chances, aos 30 segundos e aos 4 minutos, ao chutar na trave. Paulo Victor faria ótima defesa aos 21 minutos, em outra finalização de Kardec, que pelo menos brigava em campo. Os melhores do Vasco eram Calisto e Leandro Bomfim, especialmente este último, que tentava compensar a nulidade que era Morais e a falta de inspiração de Edmundo. Bomfim, por fim, acabaria premiado. Aos 23 minutos, ele cobrou falta no canto do goleiro do América e abriu o placar. Imprudentemente, o Vasco recuou e puxou o freio de mão. Convidado, o América passou a atacar com mais freqüência. Eis que o iluminado Jean selou a vitória em rápido contra-ataque, aos 41 minutos. Ele recebeu em posição legal e tocou com categoria na saída de Paulo Victor.

Tudo o que sabemos sobre:
VascoEstadual do Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.