Vasco bate Náutico em Pernambuco e vira vice-líder da Série B

Com a vitória, time carioca chega aos 28 pontos na competição e ainda pode alcançar em pontos o Ceará, líder com 31, neste sábado

RONALD LINCOLN JR., O Estado de S. Paulo

12 de agosto de 2014 | 23h29

Com gol no início, o Vasco venceu o Náutico por 1 a 0, nesta terça-feira, na Arena Pernambuco, no Recife, e assumiu a vice-liderança da Série B do Campeonato Brasileiro, em jogo adiado da quinta rodada. O time carioca, que chegou a 28 pontos com a vitória, pode alcançar em pontos o Ceará, líder com 31 (mas duas vitórias a mais), neste sábado, em São Januário, pela 16.ª rodada. O clube pernambucano segue em situação complicada, perto da zona de rebaixamento - ocupa a 15ª colocação, com 18 pontos.

O time carioca teve um desfalque importante pouco tempo antes do jogo. O goleiro uruguaio Martín Silva teve de ficar no Rio para acompanhar a sua filha Pilar, que está internada em um hospital carioca. Com isso, o reserva Diogo Silva assumiu o gol vascaíno.

O Vasco não se intimidou por jogar fora de casa e se impôs desde o início. Logo aos 6 minutos, a defesa do Náutico se enrolou com a bola e ela sobrou para Dakson bater rasteiro e abrir o placar. O meia vascaíno estava inspirado e, em seguida, levou perigo em duas finalizações, que foram defendidas por Julio Cesar (ex-Corinthians), principal jogador do clube pernambucano na etapa inicial.

Acuado em seu campo de defesa, o Náutico assistia ao Vasco trabalhar a bola e rodar o jogo. O time da casa só demonstrou reação no fim do primeiro tempo e quase empatou em um chute de Paulinho, que exigiu uma grande defesa de Diogo Silva.

O time pernambucano voltou mais ofensivo do intervalo, enquanto que o Vasco se acomodou e diminuiu o ritmo. Pela ponta esquerda, Sassá desconcertava a defesa carioca, que passou a ter mais trabalho. Porém, aos 28 minutos, o treinador interino Levi Gomes resolveu substituir Sassá, em seu auge, por Vinícius, irritando a torcida, que iniciou o coro de "Burro! Burro!" contra o técnico.

O jogo foi se aproximando do fim e o Náutico não encontrava brechas para transpor a defesa vascaína, que conseguiu resistir e assegurar a vitória.

FICHA TÉCNICA

NÁUTICO 0 x 1 VASCO

NÁUTICO - Júlio César; Rafael Cruz, Mario Risso, Renato Chaves e Roberto; Gilmak (Cañete), João Ananias, Marcos Vinícius (Tadeu) e Paulinho; Marinho e Sassá (Vinícius). Técnico: Levi Gomes (interino).

VASCO - Diogo Silva; Carlos Cesar (Douglas Silva), Rodrigo, Douglas Silva e Marlon; Guiñazu, Aranda, Dakson (Jhon Cley) e Douglas; Lucas Crispim (Biteco) e Kleber. Técnico: Adilson Batista.

GOL - Dakson, aos 6 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Renato Chaves, Mario Risso, Marinho, Tadeu e Sassá (Náutico); Diogo Silva, Guiñazu, Aranda, Kléber e Douglas (Vasco).

CARTÃO VERMELHO - Cañete (Náutico).

ÁRBITRO - Dewson Fernando Freitas da Silva (PA).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 9.417 pagantes.

LOCAL - Arena Pernambuco, no Recife (PE).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BNáuticoVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.